Categorias
Educação On-line Tecnologia

A tecnologia vem revolucionando a maneira como estudantes se preparam para o ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é a principal porta de entrada em universidades públicas e muitas particulares do Brasil. A cada ano o número de inscritos no exame se supera, são milhões de estudantes em busca de uma vaga no ensino superior. 

O número de vagas nas universidades e faculdades espalhadas por todo o Brasil não é suficiente para acolher todos esses milhões de estudante, por isso o exame exige do candidato à vaga, uma preparação intensa, principalmente para cursos extremamente concorridos, como: medicina, engenharia, odontologia e etc. 

Com o passar dos anos a tecnologia tem sido essencial para essa preparação principalmente quando coloca o estudante em um ambiente igual ao do ENEM, como o GabariCEV que é uma plataforma de simulados on-line, onde o estudante  se prepara como se estivesse fazendo o exame. Os simulados são inéditos, corrigidos e comentados em vídeos por uma equipe de professores experientes  com o ENEM.

O GabariCEV garante preparação de alta performance para os estudantes.

“Todas as questões dos simulados são inéditas, classificadas por competência e habilidade, e foram elaboradas por uma competente e experiente equipe de professores especialista em suas áreas, com mais de 20 anos de experiência no ENEM. Com isso, o estudante tem uma preparação completa que simulam condições idênticas às do dia da prova”, explicou o Professor Pedro Netto, diretor de produto do Sistema CEV.

Ainda segundo o professor Pedro Netto, um grande diferencial do GabariCEV é a disponibilidade da correção das questões feitas no simulado após a aplicação da prova. Assim, o estudante pode conferir de imediato quais questões acertou ou errou e o motivo que levou a isso, pois os professores comentam cada questão de maneira detalhada. 

MÉTODO T.R.I

Os simulados GabariCEV são corrigidos com a mesma metodologia do ENEM, a Teoria de Resposta ao Item (T.R.I), analisa as questões que o candidato respondeu corretamente e dá um peso específico para cada acerto. A nota não depende somente da quantidade de acertos, mas também do grau de dificuldade das questões acertadas.

“Antes do ENEM, a maioria das provas eram feitas usando a Teoria Clássica dos Testes (TCT), onde uma questão de maior dificuldade tinha o mesmo valor de uma questão de maior dificuldade. O método T.R.I veio para corrigir esta desigualdade. Os nossos simulados contam com essa metodologia, onde todas as questões são parametrizadas usando os mesmos critérios do ENEM (Parâmetro de discriminação, Parâmetro de dificuldade e Parâmetro de acerto casual)”, Esclareceu o professor.

Desempenho geral de estudantes calculado através do método TRI.

Pedro Netto ressalta, ainda, que além da correção com T.R.I, o GabariCEV disponibiliza um relatório individual personalizado com dicas de estudo, de acordo com o padrão de resposta de cada estudante.

REDAÇÃO CORRIGIDA DE MANEIRA DESCRITIVA

Na preparação para o ENEM, o estudante também deve ter uma dedicação constante na produção e estudo de elementos para que ele possa desenvolver uma boa redação, pois dependendo da nota obtida nela, a média do candidato a uma vaga no ensino superior, pode conquistar a aprovação.

Um diferencial do GabariCEV, são os temas das redações, sempre inéditos, alinhados com a proposta do ENEM, e a correção é feita de maneira descritiva, na qual os professores que também são corretores oficiais do INEP comentam cada ponto do texto para que ele seja melhorado e o estudante desenvolva redações de excelência com o objetivo de chegar à nota máxima. 

Critérios para correção da redação iguais ao do ENEM.

“Nossos temas da redação são inéditos, sempre antenados com os do ENEM. As redações são avaliadas por professores corretores que são certificados pelo INEP, eles usam a mesma metodologia e critérios adotados pelo órgão na correção das redações do ENEM”, disse Pedro Netto.

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

O GabariCEV possui uma plataforma completa que coloca o estudante em um ambiente de alta performance, oferecendo ao aluno relatórios de desempenho gerais e individuais do simulado. 

“Através do cálculo T.R.I, conseguimos mostrar para o estudante o desempenho dele por área e habilidade, esclarecendo assim em qual área o estudante deve melhorar. O estudante conta também com um ranking no qual ele pode ver a posição em relação aos outros estudantes. Nosso objetivo é fazer com que eles se preparem melhor e tenham uma noção de como eles estão em relação aos estudantes que vão fazer o ENEM”, explica Carlos Bezerra, gerente de T.I do Sistema CEV.

Ainda segundo Carlos, o GabariCEV disponibiliza um simulador igual ao do Sistema de Seleção Unificada (SISU), que usa a média do estudante nas provas para ele escolher o curso e universidade desejados. Assim, ele sabe qual a nota média para conseguir a vaga naquele determinado curso. 

VALORES ACESSÍVEIS 

O GabariCEV foi planejado totalmente no ambiente gamificado, que oferece a estudantes de todo o Brasil 4 pacotes com simulados e alguns com a correção de redação. Os pacotes foram pensados para atender o momento de estudo de cada estudante. 

“Os pacotes GabariCEV foram construídos de uma maneira que abrangesse todos os perfis de estudantes, tanto no número de simulados que compõem cada um, quanto no valor deles. Disponibilizamos pacotes do individual até o mais completo com 4 simulados e 4 redações”, ressalta Eduardo Moraes, consultor de comunicação e marketing do Sistema CEV.

Os pacotes GabariCEV são:

Level 1 – R$ 19,90 – simulado único.

Super boss – R$ 24,90 – simulado individual + redação

Alpha – R$ 69,90 – com 4 simulados.

Ultimate – R$ 79,90 – com 4 simulados + 4 redações.

O processo de compra é totalmente on-line, por meio do site gabaricev.com o estudante tem a opção de pagar com o cartão de débito ou crédito.

Categorias
Educação Evento On-line

Comunicação e marketing: encontro on-line do Sistema CEV proporcionará o compartilhamento de boas práticas no segmento educacional

Imagem: divulgação

O Segmento educacional tem enfrentado grandes desafios por conta da pandemia do coronavirus, com as escolas fechadas a saída para que as relações com a comunidade escolar continuem firmes é investir em tecnologia, comunicação e marketing. Todo esse aparato é disponibilizado pelo Sistema CEV para suas escolas parceiras.

“Nossa parceria com as escolas do Sistema CEV vai muito além do material didático. Queremos que todos possam crescer e usar o máximo de seu potencial na educação de nossos jovens. A comunicação e o marketing têm um papel fundamental neste crescimento e vamos compartilhar boas práticas para contribuir com o crescimento dos profissionais que atuam com a gente em toda família Sistema CEV”, afirma Cloves Costa, diretor comercial e de marketing do Sistema CEV.

Enjagado nesse crescimento de todas as suas escolas parceiras, o Sistema CEV promoverá nos dias 12 e 13 de agosto um encontro on-line em seu canal, no YouTube, com o tema: “Compartilhando Melhores Práticas de Comunicação e Marketing para o Segmento Educacional”. No qual um time de profissionais com uma vasta experiência na área, falarão sobre temas relevantes e tirarão dúvidas sobre estratégias de como deixar a marca da instituição sempre em evidência.

Uma maneira de deixar a imagem sempre visível, é a promoção de eventos que antes eram presenciais, agora on-line junto à comunidade, isso envolve todos e fortalece as relações com o público, podendo até atrair novos clientes. Mas como fazer isso? Trabalhando com a tecnologia ao seu favor, é o que diz a coordenadora de eventos do Grupo Educacional CEV, Leticia Rodrigues, que vai falar sobre “A importância de eventos on-line para a comunicação da escola” no encontro de comunicação e marketing.

“Realizar eventos que antes eram presenciais, no universo on-line foi um momento de total reinvenção. Com isso, a gente percebeu que era uma ótima oportunidade de ficar mais perto do nosso publico e deixar a marca e os valores da empresa sempre visíveis e ainda posicionar as nossas estratégias de negócios. O uso da tecnologia foi fundamental para isso acontecer e estreitar os laços com nosso público. E a tendência é essa, que os eventos continuem sendo feitos dessa maneira até que haja uma completa segurança sanitária para sua realização de forma presencial”, esclarece.

O encontro também contará com outras palestras e fóruns para ajudar gestores, professores e colaboradores das escolas parceiras a manterem um uma comunicação clara e objetiva com seu público. Além disso, Denise Cavalini, diretora pedagógica da Escola da Inteligência falará sobre “Comunicação Socioemocional como estratégia de engajamento da Comunidade Escolar”.  Para participar do evento, os parceiros e convidados do Sistema CEV poderão se inscrever pelo link: https://bit.ly/ECM2020SistemaCEV

Confira abaixo a programação completa do encontro:

Imagem: divulgação

Categorias
Sem categoria

A pandemia do COVID-19 mudou a educação para sempre

Uma imagem contendo no interior, janela, homem, pessoa

Descrição gerada automaticamente
Com escolas fechadas em todo o mundo, milhões de crianças tiveram que se adaptar a novos tipos de aprendizado. Imagem: REUTERS / Gonzalo Fuentes
  • O COVID-19 resultou em escolas fechadas em todo o mundo. Globalmente, mais de 1,2 bilhão de crianças estão fora da sala de aula.
  • Como resultado, a educação mudou drasticamente, com o aumento distinto do e-learning, pelo qual o ensino é realizado remotamente e em plataformas digitais.
  • Pesquisas sugerem que o aprendizado on-line demonstrou aumentar a retenção de informações e levar menos tempo, o que significa que as alterações causadas pelo coronavírus podem estar aqui para ficar.

Enquanto os países estão em pontos diferentes em suas taxas de infecção por COVID-19, atualmente existem mais de 1,2 bilhão de crianças em 186 países afetadas pelo fechamento de escolas devido à pandemia. Na Dinamarca, crianças até 11 anos estão retornando a creches e escolas após o fechamento inicial em 12 de março , mas na Coréia do Sul os alunos estão respondendo às chamadas on-line de seus professores .

Com essa mudança repentina da sala de aula em muitas partes do mundo, alguns se perguntam se a adoção do aprendizado on-line continuará a persistir pós-pandemia e como essa mudança afetaria o mercado educacional mundial.

Mesmo antes do COVID-19, já havia um alto crescimento e adoção em tecnologia educacional, com investimentos globais em edtech atingindo US $ 18,66 bilhões em 2019 e o mercado geral de educação on-line projetado para atingir US $ 350 bilhões em 2025 . Seja aplicativos de idiomas , aulas virtuais , ferramentas de videoconferência ou software de aprendizado on – line , houve um aumento significativo no uso desde o COVID-19.

Como o setor educacional está respondendo ao COVID-19?

Em resposta a uma demanda significativa, muitas plataformas de aprendizado on-line estão oferecendo acesso gratuito a seus serviços, incluindo plataformas como a BYJU’S , uma empresa de tecnologia educacional baseada em Bangalore e tutoria on-line fundada em 2011, que agora é a empresa de edtech mais valorizada do mundo . Desde o anúncio de aulas ao vivo gratuitas em seu aplicativo Think and Learn, a BYJU’s registrou um aumento de 200% no número de novos alunos usando seu produto, de acordo com Mrinal Mohit, diretor de operações da empresa.

Enquanto isso, a sala de aula Tencent tem sido usada extensivamente desde meados de fevereiro, depois que o governo chinês instruiu um quarto de bilhão de estudantes em tempo integral a retomar seus estudos por meio de plataformas online. Isso resultou no maior “movimento on-line” na história da educação, com aproximadamente 730.000 , ou 81% dos alunos do ensino fundamental e médio, freqüentando as aulas pela Escola Online Tencent K-12 em Wuhan.

Outras empresas estão reforçando as capacidades para fornecer um balcão único para professores e alunos. Por exemplo, o Lark, um conjunto de colaboração baseado em Cingapura desenvolvido inicialmente pela ByteDance como uma ferramenta interna para atender seu próprio crescimento exponencial, começou a oferecer a professores e alunos tempo ilimitado de videoconferência, recursos de tradução automática, co-edição em tempo real do trabalho do projeto e agendamento inteligente de calendário, entre outros recursos. Para fazer isso rapidamente e em tempos de crise, a Lark aumentou sua infraestrutura global de servidores e recursos de engenharia para garantir conectividade confiável.

A solução de ensino a distância da Alibaba, o DingTalk, precisou se preparar para um afluxo semelhante: “Para dar suporte ao trabalho remoto em larga escala, a plataforma utilizou o Alibaba Cloud para implantar mais de 100.000 novos servidores em nuvem em apenas duas horas no mês passado – estabelecendo um novo recorde expansão da capacidade ”, de acordo com o CEO da DingTalk, Chen Hang.

Alguns distritos escolares estão formando parcerias únicas, como aquela entre o Distrito Escolar Unificado de Los Angeles e o PBS SoCal / KCET para oferecer transmissões educacionais locais, com canais separados focados em diferentes idades e uma variedade de opções digitais. Organizações de mídia como a BBC também estão impulsionando o aprendizado virtual; O Bitesize Daily , lançado em 20 de abril, oferece 14 semanas de aprendizagem baseada em currículo para crianças em todo o Reino Unido, com celebridades como o jogador de futebol do Manchester City Sergio Aguero ensinando parte do conteúdo.

O que isso significa para o futuro da aprendizagem?

Enquanto alguns acreditam que a mudança rápida e não planejada para o aprendizado on-line – sem treinamento, largura de banda insuficiente e pouca preparação – resultará em uma má experiência do usuário, que não conduz ao crescimento sustentado, outros acreditam que um novo modelo híbrido de educação surgirá, com benefícios significativos. “Acredito que a integração da tecnologia da informação na educação será mais acelerada e que a educação on-line acabará se tornando um componente integral da educação escolar”, diz Wang Tao, vice-presidente da Tencent Cloud e vice-presidente da Tencent Education.

Já houve transições bem-sucedidas entre muitas universidades. Por exemplo, a Universidade de Zhejiang conseguiu obter mais de 5.000 cursos on-line em apenas duas semanas da transição usando o “DingTalk ZJU”. O Imperial College London começou a oferecer um curso sobre a ciência do coronavírus, que agora é a turma mais matriculada lançada em 2020 no Coursera .

Muitos já estão divulgando os benefícios: Dr. Amjad, professor da Universidade da Jordânia que usa Lark para ensinar seus alunos, diz: “Isso mudou a maneira de ensinar. Ele me permite alcançar meus alunos de maneira mais eficiente e eficaz por meio de grupos de bate-papo, videoconferências, votação e compartilhamento de documentos, especialmente durante esta pandemia. Meus alunos também acham que é mais fácil se comunicar no Lark. Vou me ater ao Lark, mesmo depois do coronavírus, acredito que o aprendizado offline tradicional e o e-learning podem andar de mãos dadas “.

Os desafios do aprendizado on-line

Existem, no entanto, desafios a serem superados. Alguns estudantes sem acesso confiável à Internet e / ou tecnologia lutam para participar do aprendizado digital; essa diferença é observada entre os países e entre faixas de renda dentro dos países. Por exemplo, enquanto 95% dos estudantes na Suíça, Noruega e Áustria têm um computador para usar em seus trabalhos escolares, apenas 34% na Indonésia, de acordo com dados da OCDE .

Nos EUA, existe uma lacuna significativa entre os de origens privilegiadas e desfavorecidas: enquanto praticamente todas as crianças de 15 anos de origem privilegiada disseram ter um computador para trabalhar, quase 25% das pessoas de origens desfavorecidas não. Embora algumas escolas e governos tenham fornecido equipamentos digitais para estudantes carentes, como em Nova Gales do Sul , na Austrália, muitos ainda estão preocupados com o fato de a pandemia ter causado o fosso digital .

O aprendizado on-line é tão eficaz?

Para aqueles que fazem têm acesso à tecnologia certa, há evidências de que a aprendizagem on-line pode ser mais eficaz em um número de maneiras. Algumas pesquisas mostram que, em média, os alunos retêm 25 a 60% mais material quando aprendem on-line, em comparação com apenas 8 a 10% na sala de aula. Isso ocorre principalmente porque os alunos podem aprender mais rápido online; O e-learning requer 40-60% menos tempo para aprender do que em uma sala de aula tradicional, porque os alunos podem aprender no seu próprio ritmo, voltando e relendo, pulando ou acelerando os conceitos que escolherem.

No entanto, a eficácia do aprendizado on-line varia entre as faixas etárias. O consenso geral sobre as crianças, especialmente as mais jovens, é que é necessário um ambiente estruturado , porque as crianças são mais facilmente distraídas. Para obter todos os benefícios do aprendizado on-line, é necessário um esforço conjunto para fornecer essa estrutura e ir além da replicação de uma aula / aula física por meio de recursos de vídeo. Em vez disso, use uma variedade de ferramentas de colaboração e métodos de envolvimento que promovem “inclusão, personalização e inteligência”, de acordo com Dowson Tong, vice-presidente executivo sênior da Tencent e presidente do seu Cloud and Smart Industries Group.

Como os estudos demonstraram que as crianças usam extensivamente seus sentidos para aprender, tornar a aprendizagem divertida e eficaz por meio do uso da tecnologia é crucial, de acordo com Mrinal Mohit da BYJU. “Durante um período, observamos que a integração inteligente dos jogos demonstrou maior envolvimento e maior motivação para a aprendizagem, especialmente entre os alunos mais jovens, fazendo com que eles realmente se apaixonem pela aprendizagem”, diz ele.

Um imperativo educacional em mudança

É claro que essa pandemia interrompeu totalmente um sistema educacional que muitos afirmam já estar perdendo sua relevância . Em seu livro, 21 Lições para o século XXI , o estudioso Yuval Noah Harari descreve como as escolas continuam a se concentrar nas habilidades acadêmicas tradicionais e na aprendizagem mecânica , em vez de habilidades como pensamento crítico e adaptabilidade, que serão mais importantes para o sucesso no futuro. . A mudança para o aprendizado on-line poderia ser o catalisador para criar um método novo e mais eficaz de educar os alunos? Enquanto alguns temem que a natureza apressada da transição on – line possa ter prejudicado esse objetivo, outros planejam tornar o e-learning parte de seu ‘novo normal’ depois de experimentar os benefícios em primeira mão.

A importância da disseminação do conhecimento é destacada por meio do COVID-19

Os principais eventos mundiais costumam ser um ponto de inflexão para a inovação rápida – um exemplo claro é o aumento do comércio eletrônico pós-SARS . Embora ainda não tenhamos verificado se isso se aplicará ao e-learning pós-COVID-19, é um dos poucos setores em que o investimento não secou . O que ficou claro com essa pandemia é a importância da disseminação do conhecimento entre fronteiras, empresas e todas as partes da sociedade. Se a tecnologia de aprendizado on-line pode desempenhar um papel aqui, cabe a todos nós explorar todo o seu potencial.

Fonte: World Economic Forum

Categorias
Sem categoria

Trabalhadores do segmento educacional se reinventam para levar conteúdo de qualidade a estudantes

Inesperadamente, aquela rotina de ir todos os dias para o trabalho conversar, abraçar, cumprimentar com um aperto de mão, mudou. Muitos trabalhadores e empresas migraram para o home office. O mundo digital agora é o ambiente de trabalho da maioria das pessoas.

Gerente de T.I do Sistema CEV, Carlos Bezerra, trabalhando em home office.

Para quem trabalha no segmento educacional, não foi diferente. Nos últimos meses por conta do período de isolamento social, o conceito tradicional de escola mudou, as aulas que antes tinham aquela proximidade entre alunos e professores, foram suspensas. Mas a missão de educar não para. Professores, diretores, coordenadores, como muitos outros profissionais tiveram que migrar para o mundo virtual.

Professora ministrando aulas para alunos do ensino fundamental.

As aulas agora são a distância, uma mudança radical na vida desses profissionais que gostam de ficar junto dos seus alunos. Os professores agora se dividem entre a rotina doméstica, os cuidados com seus filhos, e a gravação ou transmissão de aulas ao vivo para que os estudantes continuem imersos no conteúdo. Os coordenadores ajudam na edição de vídeos, e os diretores dão todo o suporte aos pais ou responsáveis.

Professora ministrando aula de casa para estudantes da educação infantil.Professora ministrando aula de casa para estudantes da educação infantil.

As aulas continuam, por isso, como todos os outros trabalhadores, os da educação estão se reinventando e se adaptando. Quando tudo isso passar, as aulas poderão ser como antes deste período de isolamento. Abraços, beijos e apertos de mãos serão bem-vindos novamente.

Categorias
AtividadesComplementares Educação Vortex

Confira dicas de atividades complementares divertidas e saudáveis que podem ser aliadas do ensino na sua escola

Tudo que vem para somar no âmbito educacional é sempre muito bem-vindo. Sendo assim, atividades extracurriculares divertidas e saudáveis que se façam aliadas do ensino podem assumir um papel muito importante nesse contexto. Levando isso em consideração, o Blog da Vortex Educação traz neste post algumas dicas acerca de muito do que pode ser proposto para qualificar ainda mais a formação dos estudantes.

Atividades norteadas pela tecnologia

Atividades que possam “andar de mãos dadas” com a tecnologia são ótimas alternativas. Os jovens se sentem mais motivados na busca por soluções criativas e ficam ainda mais propensos a lidarem devidamente com aspectos relacionados à inovação nos mais diversos sentidos. Vale ressaltar também os benefícios relacionados ao desenvolvimento da concentração e do raciocínio lógico em decorrência da imersão dos alunos em tais possibilidades. Dessa forma, programação de jogos, criação de aplicativos e práticas envolvendo robótica saem na frente no nosso “ranking de sugestões de atividades extracurriculares”.

Práticas esportivas

Aprimorar o físico é sempre algo muito importante para todos nós. E, por isso, o quanto antes esse tipo de foco vier à tona na vida do indivíduo, melhores tendem a ser os resultados. Além de óbvios benefícios relacionados à saúde, as práticas esportivas ajudam especialmente as crianças no aperfeiçoamento da coordenação motora, além de serem importantes no processo de socialização das mesmas.

Pintura, teatro, dança e música

Que tal incentivar os alunos a se expressarem artisticamente através da pintura, do teatro, da dança e/ou da música? Todas essas possibilidades ajudam crianças e adolescentes nos mais diversos âmbitos e podem se fazer grandes diferenciais na formação de cada um. Problemas decorrentes de um excesso de timidez, por exemplo, podem ser diminuídos drasticamente em virtude da participação dos alunos em ao menos uma dessas práticas artísticas. Além disso, há estímulos claros com relação à criatividade, ao senso de disciplina, à concentração e, dentre outras frentes, ao melhor trato com imprevistos.

Mergulho num idioma estrangeiro

Por fim, atividades que possibilitem aos alunos o desenvolvimento ainda maior dos conhecimentos num idioma estrangeiro podem ser muito atraentes, especialmente no que se refere à língua inglesa. O domínio de um idioma estrangeiro gera benefícios que vão muito além da obtenção de um currículo escolar mais encorpado: melhora a autoestima dos estudantes e facilita o acesso por parte dos mesmos à diversas fontes de conhecimento e várias cenas culturais, ampliando e qualificando suas respectivas visões de mundo.

E aí, sua escola propõe atividades extracurriculares para os alunos? Se “sim”, quais são?

Categorias
IntervençõesPedagógicas Vortex

Fique por dentro de ações importantes que podem aproximar bastante seus estudantes das aprovações no ENEM

Processos seletivos são sempre desafiadores, bem sabemos. Até por isso, tudo que vem para somar ao longo dos períodos de preparação visando as tão sonhadas aprovações é sempre muito bem-vindo. E quando se fala em ENEM nesse contexto, algumas ações bem específicas podem (e devem!) ser viabilizadas pelas escolas em prol dos estudantes. Sim, estamos falando das intervenções pedagógicas.

Mas o que são essas intervenções pedagógicas?

Se você não é familiarizado com esse conceito, calma! O Blog da Vortex Educação garante que é algo muito simples. Intervenções pedagógicas são, como o próprio nome sugere, interferências feitas pelos professores acerca do processo de ensino-aprendizagem no intuito de otimizar os resultados das aulas levando em conta dificuldades previamente observadas e vividas pelos alunos. Ou seja, no caso do ENEM, são adequações feitas nas aulas que terão por base o que precisa ser mais aprimorado pela turma na busca pelas aprovações no ENEM. Ficou claro, né?

“Certo. E como de fato podemos fazer isso? ”

Primeiramente é interessante que haja uma separação dos conteúdos e habilidades que são mais cobrados por disciplina no ENEM.

O segundo passo é descobrir quais são os assuntos com os quais os alunos apresentam um maior nível de entendimento e, claro, os assuntos com os quais eles têm mais dificuldade de lidar. Essa descoberta pode ser feita através de avaliações que mensurem de forma efetiva o desempenho dos jovens diante daquilo que é mais cobrado. Vale ressaltar que é recomendável que as questões sigam a mesma estrutura das que compõem o exame.

Na sequência vêm as aplicações das avaliações, correção das atividades e tabulação dos resultados, análise dos resultados e, por fim, a aplicação das intervenções pedagógicas mais compatíveis com as “lacunas que precisam ser preenchidas”.  

Vale ressaltar que os professores das escolas parceiras da Vortex Educação aproveitam todos os benefícios do nosso Programa de Formação Continuada 2022 e da nossa consultoria pedagógica, o que possibilita – além de um maior conhecimento acerca das diretrizes propostas em todos os segmentos de ensino pela BNCC – um aprimoramento das orientações prestadas pelos professores para os estudantes no intuito de melhor direcioná-los nas suas respectivas buscas pelos melhores resultados!

Atenção!

Outra dica importante: priorize avaliações on-line, uma vez que tanto a correção como a análise dos resultados são facilitados bastante se comparados com o que acontece com relação às possibilidades impressas. Quanto mais detalhado puder ser esse processo, mais embasados os professores estarão na hora de conceberem as intervenções necessárias.

Esse “upgrade” a ser oferecido pela escola quanto à preparação dos estudantes para o ENEM – em parceria, claro, com a determinação pessoal de cada candidato – terá tudo para fazer total diferença no número de aprovados a ser alcançado por sua instituição.

E aí, curtiu? As intervenções pedagógicas voltadas para o ENEM já são devidamente viabilizadas por sua escola?

Categorias
Capacitação Educação Vortex

Saiba como capacitar devidamente sua equipe visando aprimorar todos os processos da gestão escolar

Uma equipe de gestão no âmbito escolar devidamente capacitada faz toda diferença para os resultados almejados pela instituição. Nesse sentido, quais são os aspectos que devem ser levados em conta nos tão necessários treinamentos que deverão ser aplicados à mesma? O Blog da Vortex Educação traz ótimas dicas neste post sobre isso e muito mais. Confira!

Grande relevância

São muitas as frentes impactadas diretamente pelo desempenho da equipe de gestão escolar. As principais são: níveis de retenção de matrículas e de efetivação de novas; aprimoramento dos processos administrativos; constante trabalho de aproximação entre todas as partes envolvidas no contexto de ensino-aprendizagem (a saber: colaboradores da instituição, alunos e familiares dos alunos) e busca pela consolidação de uma equipe docente qualificada. Diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores de ensino e professores são os componentes de tais equipes e precisam estar muito alinhados para que tudo saia conforme o planejado.

Quais são os pontos que precisam ser priorizados?

São muitos os pontos que devem ser observados no intuito de que haja um nível de preparo ideal da equipe. Primeiramente é fundamental que o líder (ou os líderes) saiba (m) se comunicar com os demais membros do grupo para que se tenha um ambiente de fato propício para o desenvolvimento das habilidades de cada um. É muito importante também que sejam identificados os “prós” e os “contras” de cada colaborador no âmbito profissional a fim de que eles possam se dedicar àquilo que venha a ser mais condizente com suas respectivas expertises. Além disso, é bastante recomendável que sejam viabilizados momentos de relaxamento e descontração ao longo de todo ano, e também atividades de cunho motivacional, a fim de que o bem-estar geral de todos possa ser base de uma produtividade mais efetiva e saudável. Outro ponto de destaque diz respeito a investimentos que podem ser feitos pela alta gestão visando a maior qualificação de todos que compõem a equipe, ampliando o senso de valorização por parte dos mesmos, e, claro, contribuindo para manutenção de um contexto de trabalho cada vez mais positivo. Tudo isso e muito mais pode ser alcançado mediante capacitações (treinamentos) a serem programadas e realizadas de acordo com as necessidades que forem surgindo.

Outros pontos positivos

Vale ressaltar que uma equipe de gestão escolar bem treinada e motivada, além de cumprir com todas as outras funções que já foram destacadas anteriormente, é capaz de potencializar o projeto pedagógico da instituição, sendo personagem fundamental na construção de um ambiente mais favorável para o pleno funcionamento do processo de ensino-aprendizagem. Além disso, tais colaboradores tendem a conceber mais ideias inovadoras e a implementar um cenário de competição sadia entre eles no intuito de que todos os processos que são inerentes à gestão escolar possam ser de fato também otimizados.

 

Categorias
RaciocínioLógico Tecnologia Vortex

Como a tecnologia pode ser uma aliada do desenvolvimento do raciocínio lógico de crianças e jovens da sua escola?

Em palavras simples, raciocínio lógico é a estruturação de ideias (pensamentos) no intuito de que sejam encontradas soluções para determinados problemas. Essa estruturação pode ser consolidada através de diferentes caminhos (mediante os quais uma mesma situação é analisada de acordo com ângulos diferentes). Esses caminhos são denominados mais especificamente de: raciocínios por dedução, raciocínios por indução e raciocínios por abdução.

Mas independentemente dos tipos de raciocínios existentes, a escola pode (e deve) estimular o desenvolvimento do raciocínio lógico nos seus estudantes. E essa missão pode ser realizada de diversas formas.

Jogos de tabuleiro e jogos de estratégia, até pouco tempo atrás, seriam algumas das poucas alternativas que poderiam fazer parte do dia a dia dos alunos no intuito de que estes pudessem visar o referido desenvolvimento. Contudo, embora tais recursos sejam sim muito úteis para esse propósito, hoje em dia há um número de possibilidades bem maior a ser explorado, possibilidades essas que despertam muito mais o interesse dos alunos e que, por consequência, ajudam na obtenção de resultados ainda melhores.

Como a tecnologia pode ser bem usada nesse contexto?

Mesmo que a tecnologia seja usada com foco no desenvolvimento do raciocínio lógico, há de se ressaltar que ela auxilia no aprimoramento de outras habilidades de forma simultânea, garantido interações mais completas que geram resultados sempre muito abrangentes. Nesse sentido, há muitos jogos e aplicativos inteiramente voltados para o segmento educacional que podem ser muito atrativos e desafiadores, na medida em que exigem muito dos estudantes que de fato estejam dispostos a encontrar as soluções desejadas.

O ensino da robótica e da programação é outra alternativa muito interessante. Na robótica os estudantes têm que lidar com disciplinas como matemática e física ao mesmo tempo, sendo responsáveis muitas vezes pela criação de projetos que possam apontar caminhos condizentes de acordo com cada problemática debatida em sala de aula.

Nesse contexto, outro conceito que não pode deixar de ser mencionado é o do letramento digital. Embora seja algo essencialmente simples de ser entendido, essa é uma ferramenta indispensável para que a relação entre os estudantes e a tecnologia possa render frutos otimizados. Assim, para que alguém saiba não apenas acessar, mas também entender e interagir criticamente com os diversos conteúdos digitais, esse alguém precisa ser letrado digitalmente. Isso tudo é fundamental para o desenvolvimento do pensamento crítico e de uma maior autonomia do aluno e, dentre outros benefícios, ajuda claramente no desenvolvimento do raciocínio lógico.

Então, nada melhor do que as escolas disponibilizarem para as crianças e jovens todos os meios necessários para que esse letramento ocorra de modo satisfatório, oferecendo, por exemplo, aparatos tecnológicos e narrativas digitais com foco na apresentação dos conteúdos.

E aí, curtiu? A tecnologia já é uma aliada do desenvolvimento do raciocínio lógico – e do ensino como um todo – voltados para os estudantes da sua instituição?

Categorias
Educação GeraçãoZ Vortex

Esse público desafia sua escola a ser cada vez melhor. Saiba como lidar com ele da forma mais eficiente possível e otimize os resultados da sua instituição

Os mais experientes desse grupo nasceram no ano de 1995; e os mais novos, em 2010. Eles tendem a querer fazer “mil coisas ao mesmo tempo”, detém uma postura independente e não mandam tão bem quando o assunto diz respeito ao cultivo de relações interpessoais. Estão sempre mergulhados na tecnologia e, quando colocados na posição de clientes, costumam ser clientes dos mais exigentes. Sim, a geração Z (ou pós-millenial) terá o protagonismo no post de hoje do Blog da Vortex Educação e você saberá como lidar com ela da forma mais eficiente possível no intuito de otimizar os resultados da sua instituição levando em conta as necessidades desse público tão importante.

Sugestões relevantes

Atividades que envolvam o uso de aplicativos, jogos, e-books e outras tantas ferramentas digitais, ou seja, atividades que contemplem o uso estratégico de recursos tecnológicos (multimídia) nas aulas (com destaque para a utilização de metodologias ativas de ensino) são fundamentais para que esses jovens se sintam mais motivados a se engajarem nas propostas das aulas. Além disso, os professores são desafiados o tempo todo diante desse atual cenário: tudo deve ser pensado de modo a fazer com que os estudantes sejam mobilizados com muita frequência. A aliança entre teoria e prática é essencial. E a criatividade colocada em prol de momentos dinâmicos (que, claro, incluam as participações efetivas dos alunos), idem.

Apoio em todos os níveis

Outro ponto importante: por serem predominantemente inquietos e indecisos quanto aos possíveis caminhos profissionais que deverão trilhar na vida (uma vez que a ideia de desempenhar uma única profissão ao longo de toda trajetória lhes soa um tanto retrógrada), esses jovens precisam (a exemplo de todos nós) de um suporte adequado por parte de profissionais da psicologia. Muitos deles, aliás, irão desenvolver atividades profissionais que nem sequer existem ainda oficialmente no mercado de trabalho, desempenhando funções voltadas para nichos que ainda nem se revelaram (interessante, né?).

E não é “só” isso

Uma formatação mais atraente das aulas, que priorize a dinamicidade e a inovação, é sim uma peça-chave na busca por essa melhor interação da escola como um todo com essa galera da geração Z. Mas isso tudo precisa ser aliado também a uma estruturação de conteúdos que possa vir ao encontro das necessidades mais específicas desse público, e não apenas das necessidades curriculares (considerando-se um ponto de vista mais formal).

Aulas que contemplem assuntos como empreendedorismo, felicidade e afins têm tudo para ajudarem muito os estudantes a desenvolverem métodos, princípios e valores com foco numa vida que seja provida adequadamente por metas e significados.

Em resumo, é nítido que a geração Z demanda uma atenção especial da sua instituição e que isso pode significar um esforço mais contundente da parte de todos que fazem o dia a dia da escola. Mas é igualmente evidente que todo esse esforço ajuda a otimizar os processos da sua instituição e, claro, aprimora ainda mais a qualidade do ensino.

E aí, curtiu? A relação entre sua escola e os estudantes da geração Z tem fluído de maneira harmônica e eficiente?

 

 

 

 

 

 

 

Categorias
ItineráriosFormativos NovoEnsinoMédio Vortex

Saiba como as escolas podem ajudar os alunos a escolherem os itinerários formativos “ideais”

Muitos conceitos novos vieram à tona por ocasião da implementação do Novo Ensino Médio. E uma das mais importantes novidades, nesse sentido, dizem respeito aos chamados “itinerários formativos” que devem ser escolhidos pelos alunos levando-se em conta seus respectivos “projetos de vida” (outro termo intimamente relacionado com esse novo contexto de formação escolar).

Diante dessa nova realidade, as escolas têm tudo para ajudarem os estudantes a fazerem escolhas mais assertivas, que possam ir ao encontro das reais necessidades e aptidões dos jovens. “Como? ”, o Blog da Vortex Educação lhe diz!

Na foto, vemos o professor Fábio Borges prestes a falar do nosso itinerário formativo com foco na Ciência de Dados

Por dentro dos conceitos

Itinerários formativos nada mais são do que conjuntos de disciplinas, projetos, oficinas, núcleos de estudo e outras situações de trabalho que os estudantes podem escolher no ensino médio visando uma organização curricular que possa ser mais afeita às suas reais habilidades, predileções e vocações.

Já os projetos de vida oferecidos pelas escolas se referem a uma das competências garantidas pela Base Nacional Comum Curricular, BNCC, e tem por objetivo incentivar o desenvolvimento de habilidades e do autoconhecimento por parte dos estudantes a fim de que estes possam realizar decisões mais assertivas e acertadas nos âmbitos pessoal, social e profissional de suas vidas.

Professores Alex Romero e Francisca Carvalho durante live sobre o Novo Ensino Médio

Nesse sentido, quais ações podem ser feitas em prol dos alunos?

Esclarecer para os estudantes que há uma flexibilidade nesse contexto é essencial e as escolas devem fazer isso. Ou seja, os alunos têm a possibilidade de trocarem de itinerário ao final de cada ano letivo – e tais possíveis mudanças não prejudicarão quem as fizer. Logo, mediante essas informações, os jovens tenderão a ficar mais tranquilos na hora que tiverem que optar por um caminho em detrimento de outro, por exemplo.

Outro ponto a ser trabalhado pelas escolas junto aos alunos diz respeito às noções de autonomia, responsabilidades e prioridades que devem ser consideradas diante das escolhas a serem feitas. Afinal de contas, cada opção a ser concretizada influenciará não apenas no momento presente de cada um desses jovens, mas também (e principalmente!) no âmbito futuro.

Professora Francisca Carvalho trata do nosso itinerário formativo com foco na Educação Financeira

Vortex Educação oferece ótimos Itinerários Formativos e o melhor Projeto de Vida

Sempre priorizando o fortalecimento de uma educação movida a resultados, a Vortex Educação disponibiliza três ótimos itinerários formativos para os alunos das suas escolas parceiras, bem como o melhor Projeto de Vida. Nossos itinerários são focados na Educação Financeira, na Ciência de Dados e no Empreendedorismo. E o nosso Projeto de Vida – o Projeto Baobá – tem tudo para fazer total diferença na formação dos jovens da sua instituição.

E aí, curtiu? Para saber mais acerca de todas essas ferramentas que fazem parte do Novo Ensino Médio, acesse:  https://bit.ly/NovoEnsinoMedioVortex . E para que seus alunos possam contar com o aparato mais qualificado diante dessas importantes mudanças, acesse logo o seguinte link https://linktr.ee/comercialvortex e entre em contato direto com algum representante da nossa equipe comercial. Que tal firmarmos essa parceria em prol de uma educação cada vez mais inovadora?

 

 

Categorias
DiaDoEstudante Educação Vortex

Eles são fundamentais para o desenvolvimento da sociedade. E, hoje, 11 de agosto, têm um dia inteiramente dedicado a eles. Ficou curioso? Confira!

Eles são fundamentais para o desenvolvimento da sociedade sob os mais diversos aspectos. Num futuro próximo, serão protagonistas do mercado de trabalho e cidadãos altamente conscientes, perfeitamente habilitados para o convívio social. Além disso, têm no dia 11 de agosto uma data bem especial que, por sua vez, é inteiramente dedicada a eles. Sim, o Dia do Estudante é o assunto principal de hoje no Blog da Vortex Educação e você saberá tudo sobre isso (e muito mais) agora!

Origem desse dia especial

No longínquo ano de 1827 – mais precisamente no dia 11 de agosto – o Imperador D. Pedro I instituiu os dois primeiros cursos de ensino superior (voltados para as áreas jurídica e social) do Brasil. Assim, os cursos de Ciências Jurídicas e Ciências Sociais passaram a ser oferecidos na Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco, e na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, em São Paulo. Vale ressaltar que, antes, outros cursos de graduação já existiam, mas, devido a relevância diferenciada que fora atribuída às Ciências Jurídicas na construção da educação brasileira, a referida data foi escolhida para representar esse marco.

A importância dos estudantes

Todos os pilares da sociedade sofrem influências diretas e indiretas das vivências estudantis. Quando os estudantes, enfim, mergulham no mercado de trabalho (ou mesmo quando se aplicam de formas mais dedicadas em suas respectivas jornadas acadêmicas), tornam-se peças-chaves para o pleno desenvolvimento de todas as áreas: ajudam na criação de empregos, no desenvolvimento da Ciência, na construção de um mundo cada vez mais justo, inclusivo, mais harmônico com o meio ambiente e muito mais.

Grupo de estudantes foto criado por drobotdean – br.freepik.com

Como se tornar um bom estudante?

Essa não costuma ser uma tarefa das mais fáceis, mas, se concretizada da maneira devida, sempre é das mais recompensadoras. E algumas ferramentas podem ser bastante úteis para quem almeja essa excelência no trato com os estudos. Grifar as partes mais relevantes dos textos; reler com atenção; criar mapas mentais e resumos; fazer uso de outras técnicas como: interrogação elaborativa, autoexplicação, estudo intercalado e teste prático são outras possibilidades bastante eficientes.

No mais, quem tem o intuito de potencializar a obtenção de conhecimentos, deve buscar sempre um lugar propício para o pleno desenvolvimento dos estudos, que seja, de preferência, confortável e silencioso; evitar as distrações; variar as formas de estudar, elaborando também um cronograma de estudos que possa, de fato, ser viável; destinar um tempo para o lazer, para as práticas esportivas e para atividades que possam fortalecer a saúde mental/espiritual (dentre outras medidas!).

Tudo isso ajuda demais e pode ser perfeitamente incentivado pelos professores em sala de aula. O mundo inteiro agradece!

Parabéns para todos

Quando se fala em Dia do Estudante é muito comum que se venha à mente apenas os jovens que estão inseridos no ensino fundamental. Mas, nesse sentido, precisamos levar em conta o conceito de educação continuada, que faz com que todos nós possamos ser estudantes por toda a vida. Após a formação básica, a graduação; após a graduação, a pós-graduação; e, em meio a tudo isso, a presença em palestras, eventos acadêmicos e afins possibilitam um aprimoramento constante por parte dos que querem andar permanentemente de mãos dadas com o saber. Sendo assim, aqui fica nossa menção e nossas felicitações para todos os estudantes!

 

 

Categorias
Educação ProfessoresModernos Vortex

Quais são as principais habilidades de um professor realmente moderno? O Blog da Vortex Educação lhe diz!

Atrair a atenção dos alunos de hoje é uma tarefa que não é das mais simples. Por isso é necessário que os professores se adaptem às mudanças que vêm sendo provocadas por essa nova conjuntura tão veloz e dinâmica – especialmente no que se refere às novidades do âmbito tecnológico e da Educação.

Nesse sentido, quais habilidades são necessárias?        

Um professor realmente moderno é um professor que não centraliza o protagonismo no processo de ensino-aprendizagem na medida em que divide essa grande responsabilidade com seus próprios alunos. É também um profissional empático, que faz questão de se familiarizar com os problemas atuais pelos quais os jovens vêm passando. Tal postura gera uma aproximação entre alunos e professores que pode ser muito importante na construção de uma maior eficiência do ensino, bem como de um maior nível de humanização no que tange a todo esse contexto.

Inovações devem sempre ser levadas em conta

A busca por uma constante atualização é algo fundamental para o professor que deseja se tornar, de fato, um profissional moderno. Neste ponto há de se ressaltar que essa atualização não deve ser meramente tecnológica, e, sim, também se pautar pelas ininterruptas inovações que vêm sendo adotadas na área da Educação. Saber trabalhar os conteúdos tendo por base o conceito da multidisciplinaridade representa outra habilidade que tende a tornar as aulas bem mais atrativas.

Foco nas competências emocionais

Cabe ao professor moderno focar também no desenvolvimento das competências emocionais dos alunos, uma vez que as chamadas soft skills são exigências cada vez mais feitas não só pelo mercado de trabalho, mas também pela sociedade como todo. Assim, uma comunicação que possa ser mais dinâmica e eficiente, o estímulo dado ao desenvolvimento da criticidade, noções de empreendedorismo e liderança, dentre outros, são alguns exemplos de algumas soft skills que podem ser bem exploradas em sala de aula em prol dos alunos.

Formação continuada dos professores é ferramenta indispensável para a implementação de uma postura mais moderna por parte dos educadores em sala de aula

De acordo com a Base Nacional Comum Curricular – BNCC, para que haja eficiência e otimização no processo de ensino-aprendizagem, é necessário “selecionar, produzir, aplicar e avaliar recursos didáticos e tecnológicos para apoiar o processo de ensinar e aprender.” (versão MEC, pág. 17). É nesse contexto que o protagonismo do Programa de Formação Continuada 2022 oferecido pela Vortex Educação (de forma exclusiva para os professores das nossas escolas parceiras) vem à tona no intuito de fazer toda diferença no dia a dia dos educadores dentro e fora das salas de aula.

Enorme importância

Segundo Alex Romero, Diretor Pedagógico da Vortex Educação, esse programa gera impactos muito positivos em prol da Educação: “A formação continuada do professor é essencial para o aperfeiçoamento da prática pedagógica, além de influenciar diretamente no aspecto didático de ensino-aprendizagem”, afirma. Ainda de acordo com Alex, “as palestras visam, especialmente, o compartilhamento de experiências pedagógicas vinculadas às competências e habilidades presentes na Base. Por isso é importante a interação entre os participantes, uma vez que assim vamos enriquecer nossas práticas pedagógicas cotidianas”, continua.

Em resumo…

Professores modernos mergulham no universo dos seus alunos, ainda que por vezes não o entendam em plenitude. Estão sempre abertos ao novo, incentivam trabalhos em equipe e fazem, dessa forma, total diferença na otimização dos resultados a serem obtidos através desse processo tão dinâmico chamado de ensino-aprendizagem.

 

 

 

 

 

Categorias
Engajamento Estudantes Vortex

Fique por dentro de recursos que podem aumentar o engajamento dos estudantes nas ações escolares

Fazer com que os estudantes de uma escola estejam sempre em perfeita sintonia com as mais variadas atividades que são propostas no ambiente escolar pode representar uma tarefa bastante desafiadora, não é mesmo? Mas são muitas as alternativas das quais a gestão escolar pode se utilizar para fazer com que esse esperado engajamento ocorra e, consequentemente, um alto nível de retenção desses alunos.

E o que tem a ver engajamento com retenção?

Alunos engajados são alunos que estão sempre motivados, participativos em cada aula, em cada atividade. E a adoção deste tipo de postura por parte deles representa algo que otimiza demais o processo de ensino-aprendizagem. Mediante os resultados positivos que vão sendo obtidos pelos estudantes, sob os mais diversos aspectos, a tendência é que eles queiram permanecer no cenário que tem lhes possibilitado tanto desenvolvimento e que seus pais (ou responsáveis) levem muito isso em conta.

Como esse engajamento pode ser conquistado?

Num contexto como esse, um ensino que priorize uma dinâmica mais moderna, tecnológica, larga na frente. A inovação precisa ser base de qualquer estratégia a ser adotada nesse sentido até porque pressupõe a utilização de uma linguagem que se faz ainda mais atrativa para crianças e jovens, gerando nestes um maior interesse, uma maior curiosidade a respeito dos temas trabalhados.

Outra iniciativa muito relevante se refere à viabilização dos chamados projetos colaborativos. Através dessas possibilidades, os estudantes interagem mais entre si (em grupos) e em prol de interesses comuns que venham a ser definidos pelas atividades sugeridas pelo professor. A busca por soluções em conjunto costuma ser enriquecedora e, claro, tende a trazer resultados muito bons, tal como a preferência por formas alternativas de avaliação (que possam levar mais em conta aspectos como a participação do estudante nas aulas e a apresentação de trabalhos orais, por exemplo).

A gamificação (processo mediante o qual o ensino de determinados temas passa a ter a dinâmica de um jogo) confere quês de diversão e fluidez ao processo de ensino-aprendizagem e é também uma ótima opção quando se visa esse tipo de engajamento. Além disso, o incentivo à participação dos pais (seja para os parabenizar em virtude de um bom desempenho dos filhos, ou mesmo para que se descubra as possíveis causas de um baixo rendimento dos mesmos – ou até mesmo para que eles (os pais) se sintam cada vez mais à vontade no ambiente escolar, marcando presença com uma frequência maior – tende a ser uma medida muito importante a ser adotada.

E aí, no seu modo de ver, faltou alguma ação que possa ser considerada efetiva na busca por um maior engajamento dos estudantes?

 

Categorias
Educação Inovação Vortex

Você sabe quais são as características de uma educação inovadora? Confira!

A busca por melhores resultados no processo de ensino-aprendizagem, através da construção de uma educação de caráter inovador, é sempre algo que demanda grande esforço por parte da escola na medida em que sugere algumas importantes adaptações nos currículos que têm essências mais tradicionais. Mas você sabe exatamente a quais aspectos essas mudanças se referem?

Primeiramente há de se ressaltar que uma educação transformadora leva muito em conta os conhecimentos prévios do estudante, fazendo com que ele também assuma um protagonismo no processo de ensino-aprendizagem.

Protagonismo garantido

Além disso, escolas que visam esse nível de otimização no ensino tendem a adotar um sistema de avaliação diferenciado através do qual seja realmente priorizada a aprendizagem em detrimento da famosa “decoreba” e da repetição exaustiva de conteúdos.

Conceitos importantes

Multidisciplinaridade e interdisciplinaridade também são conceitos fundamentais para o estabelecimento pleno de uma educação inovadora. A ideia de se trabalhar disciplinas de forma integrada, relacionando parâmetros aparentemente tão distantes, motiva os estudantes a buscarem o conhecimento de forma cada vez mais profunda e, além disso, possibilita que eles percebam como tudo que é aprendido em sala de aula pode se refletir diretamente nas múltiplas práticas do dia a dia.

Consciência sustentável e interação com a comunidade

Escolas que almejam oferecer uma educação inovadora incentivam seus estudantes a terem uma consciência sustentável com relação aos mais diferentes âmbitos (ecológico, econômico e social). Fomentam também uma interação mais profunda dos estudantes com a comunidade, por meio da qual temas relevantes podem ser debatidos e até mesmo soluções criativas para determinados problemas podem ser apontadas.

Tecnologia como aliada da educação

Difícil imaginar uma criança ou um jovem com acesso a um sistema de ensino adequado que não tenha algum tipo de contato com tecnologia, não é mesmo? Pois, nas escolas que viabilizam um ensino inovador, a relação dos estudantes com o aparato tecnológico a ser oferecido pela instituição tende a ser realmente um diferencial no processo de aprendizagem, otimizando os resultados e ajudando na formação de indivíduos cada vez mais antenados com as necessidades do mundo contemporâneo.

Parceria firmada com um sistema de ensino transformador

Quando se busca inovar na educação, nada melhor do que se buscar uma parceria com um sistema de ensino que vá ao encontro de tal intuito. E, nesse contexto, a Vortex Educação desponta como uma das referências mais promissoras do território nacional. Nossas soluções de ensino incluem livros pedagógicos, livros digitais, sistema de avaliação, consultoria pedagógica, formação continuada de gestores e professores, além da nossa maravilhosa Plataforma Sagaz. Atualmente estamos presentes em 50 cidades, 11 estados (+DF) e 03 regiões brasileiras, com perspectiva de crescimento constante. No total, já são mais de 100 escolas que desfrutam, na prática, dos benefícios associados ao nosso padrão de excelência. Muito bom, né?

E aí, curtiu? Para que você possa ficar ainda mais por dentro acerca dos nossos produtos e serviços, basta que você acesse logo o seguinte link https://linktr.ee/comercialvortex e entre em contato direto com algum representante da nossa equipe comercial. Que tal firmarmos essa parceria em prol de uma educação cada vez mais inovadora?