Categorias
Educação Tecnologia

Tecnologia é importante aliada no processo de ensino-aprendizagem, em meio ao isolamento social

Antes a tecnologia apenas auxiliava professores e educadores durantes as aulas, agora ela é o principal canal de comunicação entre os docentes e os estudantes.

O avanço das  Edtechs, empresas que unem educação e tecnologia para a melhorar a performance escolar, tem sido gigante em todo o mundo. De acordo com o World Economic Forum (Fórum Mundial da Economia), a projeção é de que empresas desse segmento alcancem a marca de 3,5 bilhões de dólares em faturamento até 2025. Durante a pandemia, com as aulas suspensas, por medidas de segurança sanitária, estas empresas estão sendo uma saída para escolas continuarem com as aulas remotamente, para que o processo de ensino-aprendizagem não pare, e que os estudantes não fiquem ociosos sem absorver conteúdo.

No Brasil não está sendo diferente, o crescimento das edtechs, como o Sistema CEV, foi notório durante o primeiro mês de aulas on-line transmitidas através da Plataforma CEV. O salto foi de 7 mil de usuários no primeiro dia de aula para cerca de 21 mil adeptos em um mês. Essa nova abordagem manteve a conexão entre os professores e os estudantes que até agora já assistiram mais de 60 mil horas de aulas na plataforma.

A Plataforma CEV, como grande parte das ferramentas tecnológica no segmento educacional, era um complemento para as atividades desenvolvidas pelos professores em sala de aula. Como todos foram surpreendidos pelo avanço da pandemia e ficar em casa, agora, é a melhor forma de se proteger, o Sistema CEV repensou a Plataforma como meio de transmissão e integração entre os estudantes e os professores.

“O time do Sistema CEV se supera a cada dia de trabalho, a dedicação de todos é espetacular. A capacidade de entrega e adaptação de toda equipe, nos deixa com muito entusiasmo e confiante de onde vamos chegar. Com certeza, todo o sucesso que conseguimos no primeiro mês, é fruto do trabalho de nossos professores, equipe de tecnologia, relacionamento, comunicação, diagramação, que trabalham muito para que nós continuemos disponibilizando ensino de qualidade para todos os alunos de nossas escolas parceiras de forma on-line neste momento”, disse o CEO do Sistema CEV, Rafael Lima.

Uma imagem contendo homem, pessoa, segurando, frente

Descrição gerada automaticamente
Professor explicando o processo magnético durante aula ao vivo pela Plataforma CEV.

Neste primeiro foram cadastradas cerca de 10.200 aulas na Plataforma CEV, os vídeos somam mais de 225 mil visualizações. Resultado de dedicação, capacitação e adaptação feito pelos professores que provocaram uma ótima interação na transmissão do conteúdo. Fortalecendo o elo entre escolas, estudantes e a família.

“No começo, tivemos que partir para pesquisa, tudo que poderia ser feito para melhorar a aprendizagem das crianças, que elas tivessem esse contato com as habilidades que aprendem no ano de ensino em que estão. Nossos principais acertos foram: a força de vontade de todos, a capacidade de inovação da equipe, buscando sempre aulas bem interativas para ter a atenção das crianças e dos pais. Aos poucos, foram inseridos recursos que permitiram que a criança ouvisse com mais interesse os comandos, o tempo da aula, também foi sendo ajustado, os encontros ao vivo sendo realizados, tudo isso para permitir que o vínculo escola e família esteja sendo mantido, mesmo com esse período de isolamento social”, relata a diretora da educação infantil e do ensino fundamental I do Sistema CEV, Viviane Vieira.

Professora em aula de contação de história para crianças da educação infantil.

Isso mostra que o desenvolvimento de soluções tecnológicas, são feitos de pessoas para serem utilizados por pessoas, em uma construção constante para que o melhor conteúdo chegue aos estudantes.

“O desenvolvimento de ferramentas tecnológicas passa antes de tudo pelo desenvolvimento humano. São pessoas que programam, desenvolvem, criam, disponibilizam e utilizam. São para pessoas e com pessoas que construímos de forma colaborativa, tudo que o Sistema CEV representa no segmento educacional e tecnológico”, afirma Cloves Costa diretor comercial e de marketing do Sistema CEV.

Homem no computador

Descrição gerada automaticamente
Estudante atento a aula de química na plataforma CEV. Foto: arquivo pessoal

 As aulas na Plataforma CEV continuam, até que órgãos oficiais como secretarias de saúde e o ministério da saúde juguem que haja um ambiente seguro para o retorno das atividades presenciais. Por enquanto, os estudantes contam com conteúdo de qualidade por transmissão on-line.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *