Categorias
Bilíngue Educação Parceria Tecnologia

O ensino bilíngue tem se tornado fundamental em um mundo cada dia mais conectado

 

O mundo está cada vez mais globalizado e as relações entre as diversas nações estão mais estreitas. Para fazer parte desse ambiente integrado é fundamental dominar outra língua, principalmente quando ela é a mais falada no planeta.

O inglês tem cerca de 1,132 bilhão de falantes entre nativos e não nativos, a língua é a mais falada do mundo. Seja nos negócios, em eventos, como as olimpíadas, no turismo ou em empresas multinacionais, a língua inglesa é a oficial.

Ter um ensino bilíngue desde cedo, faz com que o estudante tenha uma melhor performance no aprendizado da língua inglesa e a utilize para diversos fins.

Sempre pensando no desenvolvimento pessoal de cada estudante, o Sistema CEV fechou uma parceria com a casa Thomas Jefferson, uma instituição reconhecida na América Latina e no mundo por seu trabalho de excelência no ensino e na disseminação da cultura dos países de língua inglesa.

“O Sistema CEV está sempre fechando parcerias que agregam valor para os estudantes e para suas escolas parceiras, e viu na Casa Thomas Jefferson uma grande oportunidade de o aluno ter acesso a um conteúdo bilíngue completo, em que ele pode vivenciar de maneira mais imersa situações que o uso do inglês é indispensável”, explicou Cloves Costa, diretor de comercialização do Sistema CEV.

O Thomas Bilíngue for Schools (TBS) é um programa desenvolvido pela Casa Thomas Jefferson para levar um ensino bilíngue de alta qualidade para dentro das escolas de todo o Brasil. As aulas acontecem integralmente em inglês, proporcionando um ambiente de imersão no idioma. O aluno desenvolve o seu inglês ao mesmo tempo em que amplia seus conhecimentos nas mais diversas disciplinas. Além disso, o estudante desenvolve competências do século XXI – colaboração, criatividade, pensamento crítico, inovação e habilidades socioemocionais.

“Usamos a abordagem CLIL – Aprendizado Integrado de Conteúdo e Língua (Content and Language Integrated Learning) associada a uma abordagem comunicativa, dando prioridade ao significado da mensagem e à comunicação; com elementos de PBL – Aprendizagem baseada em projetos (Project-Based Learning) e Educação Maker – mão na massa: o aprender fazendo, valorizando sempre o protagonismo do aluno e tendo ele como centro de todo o processo de aprendizagem”, esclareceu Lueli Ceruti, gerente do Thomas Bilingue for Schools.

Se você quer na sua escola um ensino bilíngue de excelência com vivências culturais da língua inglesa, referência na América Latina e reconhecido em todo planeta, entre em contato agora mesmo com um consultor ou consultora comercial do Sistema CEV na sua região, é só clicar no link. https://linktr.ee/comercialsistemacev

 

Categorias
Educação Encontro Evento Revisão Vestibular

Aulão Show promove revisão de conteúdo e anima estudantes na reta final de preparação para o vestibular da UEMA

Um dos momentos mais importantes da vida do estudante é quando ele (a) começa a preparação para as provas do Enem e de vestibulares, nessa fase, o objetivo é um só: conseguir a vaga na universidade, no curso que sempre sonhou. Por isso, todas as oportunidades de absorver e revisar conteúdos devem ser bem aproveitadas.

Como o “Mega-aulão show – UEMA” realizado pela escola parceira do Sistema CEV em Caxias – MA, o Instituto Educacional Maciel, no último final de semana de junho. O evento reuniu cerca de 100 estudantes em uma sala de cinema do principal shopping da cidade.

Tudo foi bem organizado, seguindo os protocolos de segurança sanitária, estabelecidos pela OMS e pelo decreto do governo do Maranhão.

 

Estudantes e equipe atentos ao aulão.

“Além de gerar confiança e motivar o aluno a estudar, os aulões também resgatam detalhes que podem passar despercebidos nas aulas. Cada aulão tem o objetivo de revisar, com isso, o aluno consegue captar o núcleo dos assuntos. A participação do estudante em eventos como este é de suma importância, pois além de aprender, ele (a) tem um momento de interação e socialização, que muitas das vezes, acaba ajudando o vestibulando a descarregar seu nervosismo ou/e ansiedade que, infelizmente, é gerando por conta da prova”, disse Byanca Borges, coordenadora pedagógica do Instituto Educacional Maciel.

Nesse aulão, focado no vestibular da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), os estudantes revisaram os conteúdos de história e geografia do Maranhão e linguagens com os docentes da instituição e o professor Alex Romero, diretor pedagógico do Sistema CEV, que explanou sobre as obras literárias cobradas no certame – Macunaíma, de Mário de Andrade e Esconderijos do Tempo, de Mário Quintana.

“O Sistema CEV está sempre junto às suas escolas parceiras, quando nós recebemos convites delas para participar de revisões, inserimos no nosso cronograma para participar, está lá com eles para agregar com sua equipe. Foi o que aconteceu em Caxias, no Maranhão, onde fomos comentar as obras cobradas no vestibular da UEMA, que a pontuação tem um grande peso na prova de linguagens. Assim como atendemos o Instituto Maciel, também estamos elaborando calendários para atender as outras escolas em revisões do Enem e vestibulares levando nossa equipe de professores que, lógico, vai somar com a equipe de professores da instituição”, relatou Alex Romero.

Professor Alex Romero falando sobre as obras cobradas no vestibular da UEMA.

Está presente no dia a dia e ser realmente parceiro está na essência do Sistema CEV, que está sempre conectado com suas escolas parceiras. “Essa integração também é importante para o Sistema CEV, a fim de que possamos conhecer mais a rotina, a equipe de professores das escolas, os gestores das escolas e ter esse contato pedagógico para aprimorar ainda mais os nossos serviços e nossas relações”, disse o diretor.

O vestibular da UEMA acontecerá em uma única etapa, nos dias 4 e 5 de julho. A prova será composta por 44 questões objetivas de múltipla escolha e uma redação. Estão sendo ofertadas 4.080 vagas para os campi da UEMA e 855 para a UEMAsul.