Categorias
Cultura Educação Festival Fliagreste Vortex

Vortex Educação marca presença no Festival Literário do Agreste, em Caruaru/PE. Confira!

A Vortex Educação está marcando presença com um stand no Festival Literário do Agreste, em Caruaru/PE. O evento foi iniciado no dia 27/10 e irá até o dia 31/10/2021, no Sesc do município, das 10h às 21h.

Grande visibilidade

“O Festival Literário do Agreste é um evento que contempla professores e alunos e é também aberto a todo público. Nossa participação é muito importante para que haja divulgação dos materiais didáticos da Vortex.”, afirma Geane Rodrigues, Consultora Comercial da Vortex Educação em Pernambuco.

Altas expectativas

O Fliagreste (como é mais conhecido o evento) conta com feira de livros, palestras, apresentações culturais, lançamentos de livros, oficinas e muitas outras atrações que são destinadas à pessoas dos mais diversos perfis e faixas etárias, incluindo as crianças. Segundo Geane, a movimentação tem sido muito boa e tem tudo para render ótimos resultados para a Vortex Educação.

Sobre a edição deste ano

O homenageado desta edição do Fliagreste é o grande educador Paulo Freire. A ideia é que, dentre outros intuitos de destaque, o evento possa chamar a atenção para importância da leitura e promover ainda mais a literatura no município.

Artistas como Jessier Quirino, Xangai, Tio Bruninho, Leila Perci, dentre outros, além de escritores, palestrantes e formadores de opinião irão garantir ótimos debates e muitos momentos de descontração.

 

 

 

Categorias
Educação Parceria Premiação Professor Vortex

Reconhecimento merecido: desempenhos de professores de escolas parceiras da Vortex Educação são destacados através do Prêmio Aura Pedagógica 2021. Confira!

O Prêmio Aura Pedagógica 2021 foi uma iniciativa da Vortex Educação que teve o objetivo de valorizar os professores das escolas parceiras que foram destaques ao longo do ano. Todo processo de premiação como um todo contou com um enorme engajamento de todas as partes envolvidas e o feedback obtido não poderia ter sido mais positivo.

“A gente sabe que histórias inspiradoras nos ajudam a seguir adiante com pensamento positivo. Sabemos também que o último ano não foi fácil, o professor precisou se reinventar, precisou de novas características para seguir o seu dom da educação. Pensando nisso, nós criamos a Aura Pedagógica – uma premiação, um reconhecimento para aqueles professores que se destacaram durante o ano de 2021.”, afirma Cloves Costa, Diretor de Comercialização da Vortex Educação.

Participaram do Prêmio Aura Pedagógica 2021 escolas parceiras de 8 estados, dentre as quais foram selecionadas 8 finalistas (sendo uma escola representante de cada estado). A primeira etapa do processo de votação foi popular e realizada em uma grande rede social, e a segunda foi realizada via link, sendo a mesma destinada apenas para gestores. O resultado final, por sua vez, contemplou Gilson Galdino, professor do Educandário Arte de Aprender, localizado em Escada/PE.

Grande surpresa  

Gilson, tomado pela emoção, parecia não acreditar que havia conquistado o prêmio: “Apesar de eu ter certeza da minha prática, de tudo que eu faço pelos meus alunos, eu não esperava (ganhar o prêmio). Eu já me considerava um vencedor por ver a minha prática didática sendo reconhecida no Prêmio Aura Pedagógica.”, conta.

Belo incentivo

Todo professor sonha em fazer a diferença na vida dos seus alunos. E, nesse sentido, quando a recíproca se torna verdadeira, o sentimento não poderia ser outro: “O maior prêmio que eu recebi durante todo esse período de votação foi ver o engajamento deles (dos alunos), o apoio que eles me deram (assim como fizeram os pais dos estudantes).”, garante.

Gratidão total

Segundo Gilson, o privilégio de ter tido o apoio de tanta gente – aliado com sua determinação e com o seu talento – foram componentes fundamentais para sua formação não apenas no âmbito profissional, mas, também, no âmbito humano: “Eu sou muito grato aos meus alunos, aos meus familiares, aos meus amigos, coordenação, escola, às pessoas que me deram oportunidade de estudar. Ganhando esse prêmio eu me lembro do meu passado, que foi uma infância muito dura, muito sofrida. Então só tenho orgulho da pessoa que eu me tornei hoje.”, afirma.

Os outros 7 finalistas do Prêmio Aura Pedagógica foram: Raimundo Nonato de Araújo Barros (professor da Escola Pequeno Príncipe, localizada em Esperantina – PI); Jouberth Sousa dos Passos Cardozo (professor do Instituto Educacional Maciel, localizado em Caxias – MA); Williams Santana Messias (professor do Colégio Rezende, localizado em N. Sra. da Glória – SE); Vitor Alcântara dos Santos  França (professor do Colégio Maurício de Sousa, localizado em Maceió – AL); Neila Figueiredo (professora do Centro Educacional União, localizado em Natal – RN); Gabriela de Oliveira Jesus (professora do Centro Educacional Tereza Fróes, localizado em Salvador – BA) e Ellen Assunção (professora da Escola Intellectus Vita, localizada em Belém – PA).

 

 

 

 

Categorias
BNCC Educação Tecnologia Vortex

Vortex Educação: aliada de um ensino humanizado e cada vez mais próximo da tecnologia

A Vortex Educação é um sistema de ensino pautado pela inovação. Sua proposta é fazer a melhor diferença no meio social através de um ensino humanizado e cada vez mais próximo da tecnologia.

A instituição acredita que nossos jovens devem ser preparados para a vida e para o mercado do futuro, e que, para isso acontecer, não podemos cultivar estruturas que remontam o passado. Dessa forma, é nítido que passa a ser urgente a evolução constante do ambiente de aprendizagem.

Quando falamos em educação, falamos da construção do futuro de indivíduos e da sociedade. Acreditamos que frente a esse impacto e importância, as únicas escolhas possíveis a serem feitas são as que estão no caminho da qualidade rumo à excelência.

E essa excelência é refletida sobremaneira nos livros didáticos que são alguns dos pilares mais fortes do nosso sistema de ensino: “Nós temos nos preocupado muito em adequar os livros à BNCC, que é um documento muito importante e que agora norteia toda educação brasileira desde 2017. É algo gradativo porque são muitas mudanças em curtíssimo prazo e a gente tem procurado nos adequar a cada ano, renovando e adaptando nossos livros. ”, afirma Alex Romero, Diretor Pedagógico da Vortex Educação.

Segundo Alex, essa constante e necessária busca pelo aprimoramento dos materiais acaba sendo norteada por um trabalho conjunto: “Uma das grandes vantagens da Vortex Educação é ouvir as escolas parceiras. Nós nos encontramos muito com os professores, conversamos muito em reuniões e projetos pedagógicos (presenciais e on-line) a fim de ter um feedback. E muitas das mudanças são sugeridas pelos professores das escolas. Há um diálogo constante com o professor. Nossos livros estão sempre sendo adaptados a essas realidades novas que os professores nos trazem. Eles vão nos ajudando a moldar e a fazer os livros ficarem cada vez melhores para que possamos atender à demanda pedagógica envolvendo aí a nova base nacional curricular comum. ”, garante.

E os desafios, claro, não param por aí: “Agora o desafio é o novo ensino médio (com relação ao qual) nós estamos preparando tanto os projetos de vida como os itinerários formativos para atendermos às escolas que também estão angustiadas com relação a essas mudanças. ”, pontua Alex.

Decerto existem muitas formas de a aprendizagem acontecer e todas têm seu valor. Entretanto acreditamos que o tempo em sala de aula, que reúne alunos e professores, é um momento especial. Ele carrega a atenção e a presença de pessoas e por isso deve ser aproveitado da melhor forma possível. Por isso, se você perguntar para o professor Alex como ele acha que vai ser a escola do futuro, a resposta será: “Com salas de aula inovadoras e um material didático de excelência tendo como aliada a tecnologia para um melhor aprendizado”.

Nesse sentido, iniciar qualquer ação, projeto ou movimento hoje sem contar com o auxílio da tecnologia seria pensar olhando para trás. A tecnologia é um meio para potencializarmos nosso impacto e alcançarmos nosso objetivo a fim de transformar a educação.

Somar esforços para multiplicar resultados. Com qualidade do ensino, com resultado dos alunos, com o crescimento das escolas, com o desenvolvimento da sociedade. Assim a Vortex Educação almeja aprimorar a educação o tempo todo e em todos os lugares através de uma metodologia adaptativa em uma Plataforma Educacional que une tecnologia a resultado.

Sobre a Plataforma Educacional em questão (que se chama Sagaz e sobre a qual trataremos de forma mais específica em outro post), Cloves Costa, Diretor de Comercialização da Vortex Educação, afirma: “Os estudantes terão uma plataforma interativa onde poderão praticar o conteúdo que aprenderam em sala de aula”. E, também com relação a esse assunto, Pedro Netto, Diretor de Produtos da instituição, acrescenta que ainda haverá: “Relatórios precisos e individualizados que serão enviados para pais, professores e gestores para eles saberem como anda o aprendizado daquele aluno.”

Tudo que é necessário para que ocorra a evolução da sua escola a Vortex Educação tem para lhe oferecer, com resultados que movem a educação.

 

 

Categorias
BNCC Educação Tecnologia

Novo Ensino Médio: fique por dentro das principais mudanças que deverão ser adotadas a partir de 2022 por todas as escolas do país

A Lei nº 13.415/2017 gerou mudanças na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, fazendo com que a estrutura do ensino médio fosse contemplada com muitas alterações importantes. Uma nova organização curricular e a ampliação da carga horária mínima (que passará das atuais 800 horas para 1000 horas anuais) irão constituir as bases para todas as mudanças que deverão ser adotadas a partir de 2022 por todas as escolas do país.

Olhar positivo

Sobre esse tema (que vem sendo protagonista de muitos debates) o professor Alex Romero, Diretor Pedagógico da Vortex Educação, afirma em tom otimista: “O aluno não vai escolher cursos de universidades, e sim uma área de conhecimento na qual ele vai perceber sua identificação.”

Ainda de acordo com Alex: “A ideia é que ele (o aluno) chegue um pouco mais amadurecido para que quando ele tiver que fazer a sua escolha profissional ele tenha tido contato com assuntos, com disciplinas, com abordagens daquela área que ele considera interessante. Isso faz com que o aluno tenha uma escolha assertiva para o ensino superior a fim de evitarmos um grande embaraço que é esse percentual de cerca de 25% de evasão no próprio ensino superior (referente às pessoas que começam um curso e não o terminam porque não se identificaram com o mesmo).”

Mas quais serão de fato as principais mudanças?  

A nova carga horária mínima do Ensino Médio (a ser adotada já em 2022) será de 3 mil horas (1.000 h/ano), sendo a carga horária ideal (sem prazo definido para ser implementada) composta por 4.200 horas (1.400h/ano).

As 13 disciplinas curriculares mais tradicionais serão substituídas por 4 áreas do conhecimento além da formação técnica e profissional, a saber: linguagens e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e sociais aplicadas além da já citada formação técnica e profissional.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio veio para determinar um conjunto de aprendizagens comuns e obrigatórias a todos os estudantes tendo em vista as competências e habilidades referentes às diferentes áreas do conhecimento.

Com o apoio de escola, os estudantes irão definir objetivos de vida (a partir dos anos finais do ensino fundamental). Haverá ainda a existência dos chamados itinerários formativos (que terão uma relação muito próxima com as áreas do conhecimento e com a formação técnica e profissional no intuito de que o estudante possa se aprofundar cada vez mais naquilo que mais lhe interessa e no seu próprio projeto de vida como um todo.

Por fim, outro ponto muito importante diz respeito à possibilidade de haver uma construção personalizada mediante a qual as instituições de ensino poderão desfrutar de uma certa autonomia no que se refere às adaptações no modo de ensinar levando-se em conta as peculiaridades das realidades locais.

 

Categorias
Educação

Em 2021 Paulo Freire completaria 100 anos de idade. Conheça um pouco mais acerca da história do Patrono da educação no Brasil

No dia 19 de setembro, o patrono da educação no Brasil, Paulo Freire, completaria 100 anos de idade. E o blog do Sistema CEV não poderia deixar de ressaltar esta data tão importante não apenas para o Brasil, mas para todo o mundo.

Paulo Freire nasceu no ano de 1921, em Recife – PE, e faleceu em São Paulo no ano de 1997. Ao longo de sua vida – inteiramente dedicada à Educação – ele foi contemplado com o título de Doutor Honoris Causa por mais de 30 universidades mundo afora, além de ter recebido o prêmio da UNESCO de Educação para a Paz em 1986. Seu título de Patrono da Educação Brasileira lhe foi concedido no dia 13 de abril de 2012 através da Lei nº 12.612.

O educador ajudou a combater o analfabetismo em diversos países.

Os estudantes precisam ser protagonistas  

O legado que ele deixou evidencia que o estudante deve se comportar como um agente ativo na construção da própria história, questionando, sempre adotando uma postura crítica frente às informações que lhes são destinadas: “Para Paulo Freire, o aluno é o autor da sua própria educação, ele faz o seu caminho, constrói o seu conhecimento, seu aprendizado. Ele defendia que o objetivo principal da escola era fazer o aluno ler o mundo para poder transformá-lo. E nosso papel como educadores é sempre dialogar nas relações de ensino aprendizagem, pois, na medida que o educador ensina, ele também aprende. Ou seja, professor e aluno aprendem juntos em um ambiente amável e democrático, onde todos podem expressar suas ideias.”, afirma Débora Amélia, educadora e consultora pedagógica do Sistema CEV.

Incentivo precioso

Segundo ela, os professores também precisam incentivar os estudantes na busca por essa maior autonomia dentro do processo de aprendizagem: “Sempre procuro como educadora estimular meus alunos a buscarem novos conhecimentos, a gostarem de aprender, a terem sempre vontade de aprender, porque o conhecimento nos liberta, nos transforma.”. Como diria Paulo Freire: “Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas mudam o mundo.”