Categorias
BNCC Educação Tecnologia

Novo Ensino Médio: fique por dentro das principais mudanças que deverão ser adotadas a partir de 2022 por todas as escolas do país

A Lei nº 13.415/2017 gerou mudanças na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, fazendo com que a estrutura do ensino médio fosse contemplada com muitas alterações importantes. Uma nova organização curricular e a ampliação da carga horária mínima (que passará das atuais 800 horas para 1000 horas anuais) irão constituir as bases para todas as mudanças que deverão ser adotadas a partir de 2022 por todas as escolas do país.

Olhar positivo

Sobre esse tema (que vem sendo protagonista de muitos debates) o professor Alex Romero, Diretor Pedagógico da Vortex Educação, afirma em tom otimista: “O aluno não vai escolher cursos de universidades, e sim uma área de conhecimento na qual ele vai perceber sua identificação.”

Ainda de acordo com Alex: “A ideia é que ele (o aluno) chegue um pouco mais amadurecido para que quando ele tiver que fazer a sua escolha profissional ele tenha tido contato com assuntos, com disciplinas, com abordagens daquela área que ele considera interessante. Isso faz com que o aluno tenha uma escolha assertiva para o ensino superior a fim de evitarmos um grande embaraço que é esse percentual de cerca de 25% de evasão no próprio ensino superior (referente às pessoas que começam um curso e não o terminam porque não se identificaram com o mesmo).”

Mas quais serão de fato as principais mudanças?  

A nova carga horária mínima do Ensino Médio (a ser adotada já em 2022) será de 3 mil horas (1.000 h/ano), sendo a carga horária ideal (sem prazo definido para ser implementada) composta por 4.200 horas (1.400h/ano).

As 13 disciplinas curriculares mais tradicionais serão substituídas por 4 áreas do conhecimento além da formação técnica e profissional, a saber: linguagens e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e sociais aplicadas além da já citada formação técnica e profissional.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio veio para determinar um conjunto de aprendizagens comuns e obrigatórias a todos os estudantes tendo em vista as competências e habilidades referentes às diferentes áreas do conhecimento.

Com o apoio de escola, os estudantes irão definir objetivos de vida (a partir dos anos finais do ensino fundamental). Haverá ainda a existência dos chamados itinerários formativos (que terão uma relação muito próxima com as áreas do conhecimento e com a formação técnica e profissional no intuito de que o estudante possa se aprofundar cada vez mais naquilo que mais lhe interessa e no seu próprio projeto de vida como um todo.

Por fim, outro ponto muito importante diz respeito à possibilidade de haver uma construção personalizada mediante a qual as instituições de ensino poderão desfrutar de uma certa autonomia no que se refere às adaptações no modo de ensinar levando-se em conta as peculiaridades das realidades locais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *