Categorias
Educação Vestibular

Saiba como a escola pode ajudar os estudantes a diminuírem o estresse e a ansiedade antes das provas de vestibulares

A busca pelo ingresso no ensino superior é uma tarefa sempre desafiadora na vida de qualquer vestibulando. E, diante de tentativas dessa natureza, não são raros os casos de estudantes que passam a sofrer com estresse e ansiedade em ano de vestibular, especialmente nas retas finais de preparação para as provas.

Nesse sentido, as escolas podem assumir um papel fundamental visando atenuar (ou até mesmo anular) os efeitos de tais adversidades em seus estudantes. E medidas simples tendem a fazer toda diferença em meio a esse contexto. Confira algumas delas:

Aulas de revisão e aplicação de simulados

Quanto mais seguros os estudantes se sentirem (em termos de domínios dos conteúdos que costumam ser mais cobrados nas provas), mais “tranquilos” eles podem ficar. É muito importante neste ponto que o conceito da interdisciplinaridade seja trabalhado da forma mais contundente possível no intuito de que os processos de aprendizagem (e até mesmo de memorização) possam ser otimizados, conferindo uma maior dinamicidade à transmissão dos conhecimentos bem como à aplicação dos mesmos.

Incentivo a um estilo de vida saudável

Alimentação equilibrada, rotina de exercícios físicos e momentos que busquem um maior relaxamento da mente por meio de atividades como meditação ou mesmo algum fazer artístico (por exemplo): todas essas são atividades que certamente contribuem muito para o bem-estar de quem as pratica e, embora dependam bem mais da determinação pessoal de cada indivíduo, todo reforço que puder ser dado por professores e gestores educacionais acerca da importância das mesmas pode servir de motivação extra para os estudantes que ainda não as conhecem de perto como deveriam.

Interações cada vez mais humanizadas

Uma relação cada vez mais humanizada entre a escola e os estudantes é algo fundamental nesse cenário. Professores, psicólogos, gestores e demais colaboradores de cada colégio precisam estar atentos à necessidade de adoção de uma postura acolhedora que priorize não apenas o oferecimento de um ensino de qualidade, mas sim de uma estrutura como um todo que possa combater essa atmosfera de tensão.

Momentos de descontração no calendário  

Intervalos culturais nos quais sejam viabilizadas apresentações artísticas (quem sabe até mesmo por parte de talentos da própria instituição), palestras bem-humoradas e motivacionais, momentos de relaxamento, dentre outros, constituem ótimas ações que podem ser inseridas no calendário de cada escola e fazer muita diferença no dia a dia dos estudantes.

E aí, levando em conta o contexto de tudo que foi proposto neste post, você acrescentaria mais alguma ação que fosse viável de ser aplicada pelas escolas?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *