Categorias
Cultura DiaMundialDoLivro Educação Vortex

Eles sempre são protagonistas, mas no dia 23/04 tal protagonismo fica ainda maior. Você sabe do que estamos falando?

Quem lida com eles de maneira frequente e apropriada, com mais conhecimento (acerca das mais diversas áreas!) fica. A bagagem cultural é fortalecida. O senso crítico se desenvolve, tais como os níveis de autoconhecimento, empoderamento, qualidade da escrita e do próprio repertório argumentativo. E amanhã, 23 de abril, o mundo inteiro celebrará sua existência. Sim, estamos falando do Dia Mundial do Livro (e dos Direitos Autorais) e esse será o assunto de hoje no Blog da Vortex Educação!

Importância da data

Esse dia detém uma importância enorme que, por sua vez, se reflete em múltiplas frentes. Ou seja, ele ajuda as pessoas a refletirem mais profundamente a respeito da importância da leitura; traz à tona os trabalhos de novos autores; reforça o papel fundamental dos clássicos e, além disso, traz também uma luz sobre os direitos dos autores.

Como vivenciar o Dia Mundial do Livro na sua escola   

Inúmeras atividades podem ser propostas para os alunos no intuito de que eles desenvolvam ainda mais o apreço pelos livros.

Os estudantes podem, por exemplo, ser convidados a desenvolverem redações e poesias que tenham a importância dos livros como inspiração; contações de histórias são sempre ótimas pedidas (especialmente quando se trata de crianças); uma peça teatral tendo por base alguma nuance de clássicos da literatura é outra sugestão bem legal, tal como uma visita a ser feita em ao menos uma das mais importantes bibliotecas da cidade.

Algumas sugestões de leitura incríveis

Diante de tantos artistas hiper talentosos e de tantas histórias inesquecíveis, nada melhor do que uma listinha repleta de sugestões preciosas para quem deseja investir de forma mais contundente na leitura e não sabe bem ao certo por onde começar, não é mesmo? Então vamos lá!

Se você preferir logo de cara grandes clássicos da literatura mundial, Odisseia (Homero); A Divina Comédia (Dante Alighieri); Romeu e Julieta (Shakespeare); Os Lusíadas (Camões); Dom Quixote de la Mancha (Cervantes); Orgulho e Preconceito (Jane Austen); Crime e Castigo (Dostoiévski); Dom Casmurro (Machado de Assis) e A Metamorfose (Kafka) representam algumas opções maravilhosas.

Já se sua predileção for por autores de renome da atualidade, À Cidade (Mailson Furtado); Assim na terra como embaixo da terra (Ana Paula Maia); The Underground Railroad – Os Caminhos para a Liberdade (Colson Whitehead); Frantumaglia (Elena Ferrante); O Clube dos Jardineiros de Fumaça (Carol Bensimon); 4321 (Paul Auster) e Um Artista do Mundo Flutuante (Kazuo Ishiguro) se fazem obras quase “obrigatórias” de serem lidas. Na boa, vale muito a pena conferir!

Dito isso, não poderíamos deixar de enfatizar, claro: “todo dia é dia, e toda hora é hora” quando se trata do mergulho numa boa leitura!