Categorias
Avaliações FormaçãoContinuada2022 Vortex

Muito além de números e estatísticas: avaliação eficiente de crianças e jovens é diferencial na construção de um bom processo de ensino-aprendizagem

Não, elas não se referem apenas à atribuição de notas. E não, elas não servem para rotular os alunos em “bons” ou “ruins”. Ao menos, não mais. As avaliações no âmbito escolar têm hoje uma importância bem mais abrangente e transformadora e se fazem ferramentas determinantes no contexto do processo de ensino-aprendizagem.

É claro que as notas continuam representando índices que precisam ser levados em conta. Mas, quando se fala em avaliações, três funções pedagógicas precisam vir à tona. São elas: função diagnóstica, função formativa e função somativa. A primeira se refere ao início do processo, quando o professor passa a ter uma noção geral acerca dos conhecimentos prévios dos seus alunos. Munidos dessa base de informações, fica mais fácil de se esboçar um planejamento que possa, de fato, ser mais condizente com as necessidades da turma. A segunda está mais intimamente relacionada ao desenvolvimento do processo em si. Nesse momento, possíveis dificuldades de aprendizagem podem ser observadas e trabalhadas de forma a fazer com que os alunos continuem motivados na busca pelos conhecimentos. E a terceira se refere à fase que detalha o nível de aproveitamento dos alunos, servindo também para que sejam enumeradas as atividades que foram desenvolvidas ao longo desse período de avaliações.

Muito além das avaliações tradicionais

Diante de funções tão importantes, os educadores precisam propor aos estudantes muito mais do que as avaliações tradicionais se quiserem obter resultados completos. E é claro que alternativas não faltam para otimizar os resultados das atividades inseridas nesse cenário. Vamos a elas:

Avaliação contínua

Nesse modelo, não são apenas as notas que interessam. Aspectos como assertividade, interesse e pontualidade contam na hora de avaliar (o que, nesse caso, ocorre de forma contínua). O progresso diário do aluno passa a ser observado, e seu desempenho é mensurado de modo que os aspectos qualitativos (em torno do que se aprendeu) se sobreponham aos aspectos quantitativos.

Avaliação mediadora

Nesse caso ocorre uma interpretação acerca do desenvolvimento apresentado pelo aluno durante determinado período de tempo. Essa é uma alternativa bem interessante porque tem tudo para aperfeiçoar ainda mais a prática docente em prol de um maior nível de aprendizagem a ser obtido por parte dos estudantes.

Autoavaliação

Bem sabemos que um processo de ensino-aprendizagem que garante um bom nível de protagonismo aos alunos tende a ser bem mais eficiente. Sendo assim, que tal propor a esses jovens que eles mesmos detalhem as dificuldades que tiveram com relação a determinado assunto e que dissertem, por exemplo, sobre seus respectivos comportamentos ao longo das aulas? Medidas como essas irão garantir uma maior autonomia aos estudantes, deixando-os ainda mais conscientes e envolvidos com todo o processo de ensino-aprendizagem.

“Só para variar”: tecnologia pode ser mais uma aliada  

Como não poderia deixar de ser, a tecnologia pode ser um auxiliar precioso nesse mundo de possibilidades avaliativas. Há aplicativos específicos e sites que ajudam a organizar e gerenciar as atividades que fazem parte do planejamento do professor. Como exemplos desses apps temos o Google Classroom, ClassDojo e Trello. E como exemplo de site temos o EDpuzzle, que permite ao professor transformar qualquer vídeo em um questionário (dentre outras ferramentas que são disponibilizadas pela plataforma).

Formação Continuada oferecida pela Vortex Educação aos professores das nossas escolas parceiras aborda esse tema com foco no ensino infantil 

Nesse sentido, os processos avaliativos que contemplam mais diretamente as crianças também são prioritários e, por muitos, considerados parâmetros mais sensíveis. Até mesmo em função disso, a Vortex Educação esclarece todas as possíveis dúvidas dos professores das nossas escolas parceiras através de encontros voltados para a nossa Formação Continuada: “A palestra dessa semana será sobre Avaliação na Educação Infantil segundo a BNCC.  A educação infantil é uma etapa integrante da educação básica. Nesse contexto, a palestra irá abordar sobre a importância da avaliação do desenvolvimento da criança na educação infantil, buscando perceber como ela é vista; conhecer sua importância para o desenvolvimento da aprendizagem de crianças nesta etapa educacional, e saber quais são os instrumentos que devem ser utilizados para o registro desta avaliação tendo em vista seu desenvolvimento de forma apropriada, conforme a BNCC. ”, diz Débora Amélia, Analista Pedagógica da Vortex Educação.

Segundo ela, “a avaliação deve estar integrada a todo o processo educativo e ser entendida como principal fonte de informação e referência para a (re)formulação de ações pedagógicas que visem à formação integral do aluno. Ela é de suma importância para que o educador tenha uma visão global da criança considerando suas potencialidades. ”

Visão abrangente

“O processo de avaliar na Educação Infantil não tem o objetivo de fazer a criança passar de ano, mas sim de observar, privilegiar os interesses e as necessidades de cada uma, como também acompanhar a sua evolução, acreditar e valorizar suas descobertas, fazendo-se necessária para que os professores possam refletir e obter informações capazes de favorecer o desenvolvimento das crianças e ampliação de seus conhecimentos, como também questionar e transformar suas ações pedagógicas com o objetivo de melhorar o ensino/aprendizagem.”, finaliza Débora.

 

 

Categorias
EscolasParceiras FormaçãoContinuada2022 Vortex

Foi dada a largada para o Programa de Formação Continuada 2022 oferecido pela Vortex Educação aos professores das nossas escolas parceiras. Confira!

De acordo com a Base Nacional Comum Curricular – BNCC, para que haja eficiência e otimização no processo de ensino-aprendizagem, é necessário “selecionar, produzir, aplicar e avaliar recursos didáticos e tecnológicos para apoiar o processo de ensinar e aprender.” (versão MEC, pág. 17). É nesse contexto que o protagonismo do Programa de Formação Continuada 2022 oferecido pela Vortex Educação (de forma exclusiva para os professores das nossas escolas parceiras) vem à tona no intuito de fazer toda diferença no dia a dia dos educadores dentro e fora das salas de aula.

Enorme importância

Segundo Alex Romero, Diretor Pedagógico da Vortex Educação, esse programa gera impactos muito positivos em prol da Educação: “A formação continuada do professor é essencial para o aperfeiçoamento da prática pedagógica, além de influenciar diretamente no aspecto didático de ensino-aprendizagem”, afirma. Ainda de acordo com Alex, “as palestras visam, especialmente, o compartilhamento de experiências pedagógicas vinculadas às competências e habilidades presentes na Base. Por isso é importante a interação entre os participantes, uma vez que assim vamos enriquecer nossas práticas pedagógicas cotidianas”, continua.

Diretor Pedagógico da Vortex Educação, Alex Romero, num momento de Formação Continuada

A BNCC apresenta mudanças relevantes em todos os segmentos de ensino, o que implica na necessidade de uma atualização constante por parte dos gestores, coordenadores e professores. No próprio documento, de caráter normativo, há todos os encaminhamentos a serem desenvolvidos ao longo das etapas da educação básica.

Para Francisca Carvalho, professora de matemática (com especializações em docência do ensino superior e em matemática, além de curso de participação em educação financeira pelo MEC), a importância das formações fala por si: “Ser professor é um desafio diário, precisamos estar sempre antenados com as novidades e atualidades da educação. O Programa de Formação Continuada é importante para levar mais conhecimentos para os professores das nossas escolas parceiras, desde formação com conteúdos sobre a BNCC até assuntos diversos para auxiliar na prática educativa. As formações são ao vivo, o que pode levar os professores a tirarem suas dúvidas durante cada formação, e o melhor: elas ficam gravadas na nossa Plataforma Sagaz para que os professores possam assistir depois ou sempre que quiserem se atualizar”, garante.

Francisca, que está à frente do itinerário formativo com foco em educação financeira oferecido pela Vortex Educação (conforme detalhado no link https://vortexeducacao.com.br/blog/vortex-educacao-oferece-3-itinerarios-formativos-para-as-escolas-parceiras-fique-por-dentro-do-itinerario-com-foco-em-educacao-financeira) faz questão de evidenciar a satisfação que tem sentido em fazer parte também das formações: “Estou lisonjeada em poder participar esse ano da formação continuada, abordar um tema relacionado ao itinerário formativo que é algo novo, um desafio que estamos enfrentando e que trará muitas contribuições para os professores que ainda não estão munidos de informações sobre esse tema ou mesmo para os que precisam complementar conhecimentos no dia a dia. É muito gratificante poder participar desse programa e contribuir para a formação dos professores das nossas escolas parceiras”, finaliza.

Fique por dentro acerca das temáticas e das disponibilidades de datas para as formações pedagógicas em 2022.

BNCC – Princípios básicos relevantes

Data: 29/04/2022;

Carga horária: 1h30;

Público-alvo: todos os segmentos;

Ministrante: Alex Romero.

Tópicos abordados:

-A estrutura da BNCC;

-As 10 competências gerais.

Os campos de experiência da BNCC na Educação Infantil e no Fundamental – Anos Iniciais

Data: 13/05/2022;

Carga horária: 1h30;

Público-alvo: Educação Infantil e Fundamental Anos Iniciais;

Ministrante: Ana Nunes.

Tópicos abordados:

-Que estratégias traçar para trabalhar esses campos de experiência?;

-O papel do professor no desenvolvimento desses campos de experiência;

-Os objetivos que desejamos alcançar na sala de aula.

Educação Infantil – Planejamento Anual e Planos de Aulas segundo a BNCC

Data: 27/05/2022;

Carga horária: 1h30;

Público-alvo: Educação Infantil;

Ministrante: Débora Lima.

Tópicos abordados:

-O retorno do trabalho docente após o período pandêmico;

-Como planejar segundo a BNCC;

-Dicas de como fazer um planejamento Anual e Plano de Aula.

Avaliação na Educação Infantil segundo a BNCC

Data: 10/06/2022;

Carga Horária: 1h30;

Público-alvo: Educação Infantil;

Ministrante: Viviane Vieira.

Tópicos abordados:

-A importância do ensino socioemocional;

-A inteligência socioemocional nos anos iniciais.

A importância da formação continuada para os professores do Fundamental – Anos Iniciais e Finais

Data: 24/06/20222;

Carga horária: 1h30;

Público-alvo: Fundamental Anos Iniciais e Finais;

Ministrante: Flávio Willame.

Tópicos abordados

-A busca por práticas docentes atualizadas para o desenvolvimento do ensino;

-As exigências da BNCC no dia a dia;

-Os impactos da pandemia na prática do processo de ensino e aprendizagem.

Fundamental – Anos Iniciais – Planejamento Anual e Planos de Aula segundo a BNCC

Data: 19/08/2022;

Carga horária: 1h30;

Público-alvo: Fundamental Anos Iniciais;

Ministrante: Débora Lima.

Tópicos abordados:

-Dicas importantes de como planejar depois de dois anos de pandemia;

-Qual a diferença entre planejamento anual e plano de aula?;

-A importância do planejamento anual e do plano de aula segundo a BNCC.

Avaliação: para que e como avaliar?

Data: 02/09/2022;

Carga-horária: 1h30;

Público-alvo: Fundamental Anos Iniciais;

Ministrante: Berta Lucy Chaib.

Tópicos abordados:

-A avaliação deve orientar a aprendizagem;

-A importância da autoavaliação;

-Avaliação ou verificação: qual é a diferença?

Comunicação Assertiva (Educação Infantil e Fundamental – Anos Iniciais)

Data: 16/09/2022;

Carga-horária: 1h30;

Público-alvo: Educação Infantil e Fundamental Anos Iniciais;

Ministrante: Layse Polycarpo.

Tópicos abordados:

-Perfis comportamentais (agressivo, passivo, assertivo);

-Comunicação não violenta;

-Resolução de conflitos em um ambiente educacional.

Projeto de vida: mais que um componente curricular (Fundamental – Anos Finais)

Data: 30/09/2022;

Carga horária; 1h30;

Público-alvo: Fundamental Anos Iniciais;

Ministrante: Andreia Viana.

Tópicos abordados:

-Projeto é uma missão;

-Toda missão precisa propósito;

-Você e o seu legado.

Ensino Médio e BNCC: aulas focadas em áreas do conhecimento

Data: 14/10/2022;

Carga horária: 1h30;

Público-alvo: Ensino Médio;

Ministrante: Alex Romero.

Tópicos abordados:

-As áreas do conhecimento da BNCC para o Ensino Médio;

-Interdisciplinaridade e planejamento entre as áreas.

A importância dos itinerários formativos no Ensino Médio

Data: 28/10;

Carga horária: 1h30;

Público-alvo: Ensino Médio;

Ministrante: Francisca Carvalho.

Tópicos abordados

-As possibilidades de itinerários formativos;

-As adaptações da escola para adequar-se aos itinerários.

CARGA HORÁRIA TOTAL (todos os encontros): 16h30.