Categorias
Educação Jogos Vortex

Jogos e brincadeiras combinam com o processo de ensino-aprendizagem destinado às crianças? A Vortex Educação tem a resposta. Confira!

Walt Disney já dizia: “Prefiro divertir as pessoas na esperança de que aprendam, do que ensiná-las na esperança de que se divirtam”. Faz muito sentido, né? E é muito bom saber que a profundidade desse pensamento é perfeitamente aplicável ao contexto do processo de ensino-aprendizagem (de forma especial no que se refere ao trato com as crianças).

O chamado aspecto lúdico é componente fundamental para o desenvolvimento emocional e cognitivo dos pequenos. Partindo desse pressuposto, jogos e brincadeiras (em não raras vezes destinadas a um segundo plano de atenção nas instituições de ensino) têm tudo para serem ferramentas de enorme utilidade visando uma otimização do ensino.

Por meio da imersão nessas atividades – sempre tão divertidas – as crianças passam a ter os primeiros contatos com noções de estratégia e controle do tempo, além de ficarem ainda mais por dentro acerca da importância que rege o cumprimento de regras. Além disso, elas aprendem a ganhar e a perder, passando a desenvolverem aos poucos uma capacidade de autoavaliação que, por sua vez, tende a ser uma grande aliada do desenvolvimento da autoestima.

Nesse sentido, há inúmeras possibilidades que podem ser exploradas, desde os jogos mais tradicionais até os jogos eletrônicos. E a Vortex Educação, claro, sempre atenta às necessidades da área educacional, disponibiliza jogos educativos incríveis (além dos outros materiais da Educação Infantil) para as suas escolas parceiras. Bom demais, né?

Fique por dentro dos jogos educativos oferecidos pela Vortex Educação para as escolas parceiras  

Alinhavo – Nível II

A atividade de alinhavar para essa faixa etária tem a finalidade de estimular a criatividade e auxiliar no aprendizado. O material deve ser inserido dentro do planejamento dos professores, exercitando a exploração das formas geométricas, tamanhos, cores (usando cadarços coloridos), formatos de brinquedos e meios de transporte. Esse jogo ajuda as crianças a desenvolverem a capacidade de resolver problemas; a percepção espacial; o pensamento crítico; a compreensão de causa e efeito; a capacidade de concentração e as noções de lateralidade.

Quebra-cabeça – Nível III

O uso do quebra-cabeça tem a finalidade de fortalecer a interação. O jogo, realizado em duplas, permite e trabalha o diálogo. É um brinquedo educativo que faz com que a agilidade supere a força física. No processo de formação educacional e cognitiva de uma criança, é um importante aliado no desenvolvimento.

Ou seja, essa é uma ótima ferramenta para que sejam desenvolvidas as partes neurológica, física e psicomotora da criança, além de fazer com que os pequenos passem a contar também com uma maior capacidade de concentração mediante os estímulos visuais que são proporcionados por esse tipo de jogo.

Jogo silábico – Nível IV

Este brinquedo estimula a coordenação motora, o reconhecimento das letras e sílabas e seus diferentes sons, formação de palavras, concentração e desenvolvimento da noção espacial. Ele ajuda no desenvolvimento da percepção visual; na exploração dos conceitos de nomeação e em aspectos relacionados à identificação, comparação, diferenciação e separação de sílabas.

Dominó das sílabas – Nível V

O jogo educativo Dominó das Sílabas é desafiador e leva a criança a procurar entender novas palavras, auxilia na aquisição da escrita, além de desenvolver a concentração e a atenção às orientações da atividade a ser realizada. Esse jogo permite que as crianças reconheçam as palavras, desenvolvam a leitura, socializem e muito mais.

Modernidade em prol da educação

Como não poderia deixar de ser, a tecnologia também oferece ótimas possibilidades através dos jogos eletrônicos. A exemplo das alternativas tradicionais eles ajudam os alunos a desenvolverem habilidades criativas, estimulam o raciocínio lógico, melhoram a comunicação e a interatividade. Mas vale ressaltar a importância de se medir adequadamente o tempo de exposição dos pequenos à interação com esses games (quanto mais nova for a criança, menos tempo ela deve usufruir desse tipo de recurso).

Mediante um bom planejamento, o processo de ensino-aprendizagem tem tudo para se tornar algo eficiente e divertido ao mesmo tempo. Sorte dos pequenos, afinal, aprender já é bom, e aprender de forma dinâmica é muito, muito melhor.

E aí, curtiu? Jogos e brincadeiras são utilizadas como recursos pedagógicos em sua escola? Que tal usufruir do que a Vortex Educação tem a oferecer nesse sentido?  Acesse logo o seguinte link https://linktr.ee/comercialvortex e entre em contato direto com algum representante da nossa equipe comercial. Os pequenos da sua instituição certamente ficarão bastante felizes!