Categorias
Educação Portfólio Vortex

Portfólios na educação infantil: muito mais do que eficientes instrumentos de avaliação

Em linhas gerais, um portfólio serve para que profissionais de todas as áreas exponham suas principais experiências no mercado de trabalho. Um portfólio bem estruturado tende a aproximar quem o faz de boas oportunidades e serve também para ilustrar de maneira eficiente a evolução que o profissional obtém em sua trajetória na sua respectiva área de atuação. Mas você sabia que o portfólio também pode ser um recurso importante no âmbito da Educação Infantil?

Como assim?

O portfólio na educação infantil serve para registrar o passo a passo do desenvolvimento da criança na escola. Muito mais do que um instrumento de avaliação a ser usado durante o ano pelos professores, ele acaba se tornando um documento histórico referente à vida do pequeno, com grande importância não apenas no presente, mas também para o futuro do mesmo.

Tendo em vista essa relevância que ultrapassa os limites físicos da sala de aula, o portfólio na educação infantil representa também uma ótima maneira dos pais e/ou responsáveis participarem mais ativamente da vida escolar dos seus filhos (as), acompanhando de perto tanto os progressos como os possíveis aspectos que por ventura estejam carentes de reforços no processo de aprendizagem das crianças.   

Grande importância

Além dos benefícios já citados, esse tipo de portfólio se faz um grande parceiro do desenvolvimento das inteligências múltiplas e das habilidades socioemocionais, proporcionando aos pequenos uma interação cada vez mais aprofundada com o autoconhecimento. Isso possibilita aos professores personalizar o processo de aprendizagem de forma compatível com as necessidades individuais de cada aluno, otimizando assim os resultados a serem obtidos.  

Como fazer?

O portfólio irá se referir ao ano inteiro? Ao bimestre? Ao trimestre escolar? Primeiramente deve-se definir a periodicidade do documento (incluindo os momentos nos quais pais e/ou responsáveis poderão conferir o que foi produzido). Na sequência, é necessário que seja feita uma capa e depois o detalhamento do conteúdo (primeiras impressões, trabalhos feitos pelo aluno, questões relativas a comportamentos dele em sala de aula, dentre outros). É importante que sejam determinadas ainda metas gerais, para todos, e metas individuais de acordo com todas as observações feitas pelos professores acerca das crianças. E, claro, incluir no planejamento de todo esse material momentos nos quais os próprios estudantes também possam colaborar no intuito de que os mesmos também possam se sentir protagonistas de todo o processo.

E aí, curtiu? Qual tem sido o nível de protagonismo que os portfólios voltados para a educação infantil têm tido na sua instituição?